10 de ago de 2011

I Am Sam


Uma Lição de Amor
Ano: 2001
Com quem? Sean Penn (Milk - A Voz da Igualdade), Michelle Pfeiffer (Hairspray) e Dakota Fanning (The Runaways - Garotas do Rock).

É sobre o quê?

Sean Penn é Sam, um homem que possui uma deficiência mental muito séria. A capacidade do seu cérebro é equivalente ao de uma criança de 7 anos. Com a ajuda de seus amigos e de sua vizinha, Sam criou sua filha Lucy (Dakota Fanning) sem problemas. Só que quandoa menina completa 7 anos, ela se dá conta de que está ficando mais inteligente que o pai e decide que não quer mais aprender, para que ela não seja melhor que ele. Uma assistente social percebe os problemas de Lucy com seu pai deficiente e tenta tirar levá-la para um lar adotivo. Pra poder continuar com sua filha, Sam conta com a ajuda de Rita (Michelle Pfeiffer), uma advogada egoísta e cheia de problemas familiares.

Eu gostei de:
Antes de qualquer coisa, não tem como falar desse filme sem elogiar a atuação do Sean Penn. Sua interpretação de um doente mental ficou tão perfeita que você se envolve na história e acredita em tudo o que o filme está dizendo. Nem mesmo a Michelle Pfeiffer que tem a mesma cara em todos os filmes consegue estragar essa convicção que o filme passa pra quem está assistindo. A Dakota, ainda pequenininha, fofa demais rs. Uma das partes mais impactantes do drama fica por conta dela, e mesmo com 8 anos na época, ela deu conta do recado e me fez chorar. Aliás, o filme tem várias sequências "choráveis". Se você gosta desses dramas intensos, esse daqui é um dos melhores.

AH, foi nesse filme que eu entendi o "I am Sam, Sam I am. I like green eggs and ham" que o Chord Overstreet usa pra se apresentar no primeiro episódio da segunda temporada de Glee, rs.

Eu não curti:
Apesar de ser um drama bem completo, onde tudo se encaixa muito bem, o filme deixou alguns vazios, sabe? O Vinnie já chegou a comentar aqui no blog que prefere terminar um filme com um WTF? do que com o AAAHH SIM de sempre. Eu até concordo, mas em I Am Sam algumas coisas podiam ter ficado mais explicadinhas. Também achei o filme bem longo. Tem umas 2h20 de duração, e isso foi um dos motivos que me fez enrolar tanto pra assistir. É raro eu estar no clima pra filme grande, rs.

Mas e aí? Vale a pena?
Claro que sim. Acho que todo mundo já deve ter assistido, mas quem não viu, não deveria mais perder tempo (como eu perdi rs). O filme é um marco na atuação do Sean Penn, e mostra conflitos e situações que nos fazem pensar. É muito lindo dizer que a filha tem que ficar com o pai deficiente, mas se a história fosse REAL, qual seria sua opinião? Um filme pra te fazer pensar.

Você vai gostar se...
Se gosta de chorar com filmes, se gosta da Dakota Fanning, ou dos Beatles. O filme é cheio de referências à banda, e quem é super fã fica doido. Sam usa as músicas dos Beatles e os acontecimentos nas vidas dos integrantes da banda para entender as coisas do mundo. O cara faz associações incríveis. Nem preciso falar que a trilha sonora também tá cheia de Beatles, né? rs


Em uma frase: All you need is love.

5 comentários:

  1. A trilha sonora desse filme é perfeita.
    A cena onde toca Blackbird é lindaaa!

    ResponderExcluir
  2. Esse filme é obrigatório... nossa, muito lindo :-(

    ResponderExcluir
  3. Realmente esse filme é obrigatório,é o único que consegue me fazer chorar de verdade,merecia 5 estrelas

    ResponderExcluir
  4. Deve ser muito bom mesmo, já gostei logo da história.
    E Dakota Fanning pequenininha era sensacional; vou marcar.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, chorei tanto. tanto. tanto. tanto. E o Sean Penn tá DEMAIS!!!

    ResponderExcluir