22 de dez de 2011

The Art of Getting By

A Arte da Conquista
Ano: 2011
Com quem? Emma Roberts (Garota Mimada / Se Enlouquecer Não se Apaixone), Freddie Highmore (Toast / A Fantástica Fábrica de Chocolate) e Alicia Silverstone (As Patricinhas de Beverly Hills).

É sobre o quê?
George é um adolescente problemático, que vive com a mãe e o padrasto. Não gosta da escola e acha que fazer lição de casa é perder tempo diante da imensidão de coisas a se fazer e a pequeneza da nossa vida, rs. Daí ele conhece Sally, uma menina popular na escola que acaba encontrando em George uma possível alma gêmea. *bang*

Eu gostei de:
Como vocês puderam ver pela sinopse, o roteiro dessa delícia é o maior clichê desse mundo. Mas o interessante foi a maneira como o filme pegou um plot batido como "a -popular-que-se-apaixona-pelo-loser" e transformou numa história tão bonitinha. O filme tem diálogos ótimos, e o casal principal (a Emma e o Freddie) tem uma ~química teen~ tão evidente que dá vontade de ser amigo deles!

Aliás, a atuação do Freddie Highmore tá ótima. Não tão boa quanto em O Som do Coração (que eu amo/sou), mas mesmo assim. Ótima. Tão boa que até deixa a pobrezinha da Emma Roberts meio desfocada. Acho que me identifiquei com o personagem George justamente por termos histórias de vida parecidas. E pela coisa de gostar de desenhar (os cadernos dele parecem os meus, só que mais fodas claro rs). Ele tinha tudo pra ser mala. Um fucking teenager metidinho a filósofo. Mas, não sei como, o personagem me conquistou de cara, e eu torci por ele o tempo inteiro.


A trilha sonora é ótima, o climinha de juventude também. Dá vontade de voltar no tempo, onde passar de ano era minha maior preocupação. É uma história de amor bonita, e quem desvaloriza um filme desses, está cuspindo no prato que comeu. Todo mundo foi assim um dia, e a geração de hoje precisa de teen movies inspiradores. Esse é um deles, rs.

Eu não curti:
O filme é raso demais. Tem cerca de 1h20 só, e isso não é tempo o bastante pra explorar a complexidade de George e Sally. Os personagens são mostrados de maneira rápida e superficial, e a gente só vê química nos dois por conta das atuações boas. Porque, de fato, não sabemos quase nada deles. É um filme que passa rápido por acontecimentos importantes e me decepcionou por ser assim, corrido.

A personagem da Emma Roberts é aleatória demais pra uma protagonista. Em It's Kind of a Funny Story ela tá muito melhor. Mais badass, mais linda, com mais atitude etc. E olha que eu só assisti esse filme por causa dela (adoro os filmes dela, incluindo aquela delícia horrorosa do hotel pra cachorros). Queria ver a menina se destacando, mas ela foi só a bonitinha da história. Nada além disso. Uma pena :(


Mas e aí? Vale a pena?
ENTÃO, acho que me contradisse um pouco, mas esse filme é basicamente isso: é um bom teen movie mas poderia ser MUITO melhor. O filme tinha tudo pra ser daqueles que a gente lembra depois de muito tempo. Mas acaba sendo "apenas mais um". Vale a pena ver, mas não vá cheio de esperanças como eu fui. Você pode quebrar a cara.

Você vai gostar se...
Curte filmes com protagonistas adolescentes, que focam em conflitos dessa faixa etária. Se já se apaixonou por alguém complicado ou se está numa relação daquelas onde você não sabe se é sério ou só ficação rs. Ou se gostar da Emma e desse bonitinho Freddie, apenas.

Em uma curiosidade: O filme, inicalmente, se chamava Homework. Tinha pôster e tudo!

7 comentários:

  1. Quero ver... Mas é mais pelo Freddie Highmore mesmo! rs

    ResponderExcluir
  2. Freddie Highmore <3
    Fiquei com bastante raiva da Sally rs. Algumas vezes, achei o George meio parecido com o Tom Hansen, de (500) Days With Summer.

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu gostei da história apesar de tudo IHDFIAUS sei como é uma droga esses filmes que tem tudo pra dar certo, mas acabam deixando a história rala :( é uma droga, mesmo. Mas não sei, apesar disso, tem essa coisa contráditoria que voce disse OIUHFSPIUSFA eaí da vontade de ver!

    ResponderExcluir
  4. É fofo, mas é muito corrido, do nada eles tavam amigos, no minuto seguinte eles brigaram... Podia ser melhor, mas mesmo assim gostei!

    ResponderExcluir
  5. Eu achei bem fofinho, mas fiquei com raiva da Sally em algumas partes. Achei muito corrido também, tudo acontece muito rápido e algumas coisas ficam mal explicadas, mas no geral é um filme bem bonitinho.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Eu curti, a trilha é uma delicinha. O cartaz da era Homework era muito mais bonito...

    ResponderExcluir