15/12/2011

Martha Marcy May Marlene

Martha Marcy May Marlene
Ano: 2011
Com quem? Elizabeth Olsen (Silent House), John Hawkes (Inverno da Alma), Sarah Paulson (Abaixo o Amor) Hugh Dancy (O Clube de Leitura de Jane Austen), Brady Corbet (Melancholia).

É sobre o quê?
Depois de dois anos longe dos familiares, Martha reaparece na vida de sua irmã mais velha, que a acolhe prontamente na casa de campo, onde passa as férias com o marido.

Só que Martha está diferente. Durante estes anos em que esteve sumida, a garota viveu numa fazenda, junto a uma "sociedade alternativa" (ou um "culto", se preferir). Lá, as pessoas são acolhidas e aprendem a viver de uma maneira quase sustentável.

O problema é que as mulheres não só são subjugadas aos homens, como também sofrem abusos sexuais e psicológicos constantemente.

Eu gostei de:
A história é um drama e ao mesmo tempo um thriller. Enquanto acompanhamos Martha tentando voltar à vida normal com sua irmã, somos levados às memórias da menina, durante o tempo que passou no tal culto. E isso tudo de uma maneira fenomenal. O diretor mandou muito bem. O passado se mistura com o presente de uma maneira que nos confunde levemente, apenas o suficiente para a gente entender a dificuldade pela qual passa a protagonista.

a star is born

Por falar em protagonista, a atuação da Elizabeth Olsen está impressionante (eu nunca tinha visto um filme com ela e confesso que fiquei com um pé atrás por ela ser irmã das gêmeas-pique-de-nova-iorque, rs). Foi uma boa surpresa. Durante o filme todo a gente não tem olhos para mais ninguém, ela rouba as cenas geral. Sua personagem é toda problemática, mas não é um pé no saco... Parece muito crível, muito real e a gente acaba compreendendo o porquê da menina ser desse jeito

Eu não curti:
Claro que o roteiro é bem focado na Martha, mas eu achei que os outros personagens não foram explorados como poderiam. Principalmente o antagonista, que era bizarro e poderia muito ter aparecido mais na história e rendido bastante ~tensão~.

Também queria que fosse um pouco mais pesado, chocante, pra deixar a gente de boca aberta (tinha potencial para isso)... assim, só uma preferência minha, porque eu gosto de tragédias, rs.


E vale a pena?
Vale sim. É um drama muito bom. E, mesmo sendo um pouco paradinho, a gente não consegue desgrudar os olhos da tela (por isso também é thriller). Ficamos intrigados o tempo todo, querendo conhecer o passado de Martha, os motivos para ela ter voltado para casa, se ela vai ou não (ou quer) se adaptar, se os caras vão tentar buscá-la...

Embora seja relativamente simples, com certeza não é um filme que a gente assiste e simplesmente ignora depois.


Você vai gostar se...
Gosta de dramas sobre pessoas "quebradas". Se curtiu aquela ideia de "A Vila" (tirando a parte dos monstros), você vai achar esse filme interessante também. Ou se você curte os filmes que passam por festivais como Cannes e Sundance. Inclusive, o diretor estreante Sean Durkin, foi premiado por este longa.

Em uma frase: "O que eu senti assistindo Martha Marcy May Marlene é exatamente o que eu esperava ter sentido com a chatice do Sleeping Beauty".

8 comentários:

  1. Eu nem sabia que MaryKateAshley tinham uma irmã!
    Ela deve ser sofrido muito por ter que viver na sombra das irmãs a vida toda, rs.

    ResponderExcluir
  2. É então, por isso que eu acho que ela resolveu ser bem melhor rs

    ResponderExcluir
  3. Pelo visto é o filme "indie" do ano. Com certeza receberá algumas indicações no Oscar 2012. Vou baixar. Estou super curioso pra conferir!

    ResponderExcluir
  4. Quero muito assistir MMMM. E acho difícil ele receber alguma indicação ao Oscar, mas sempre há esperanças, não? :-D

    ResponderExcluir
  5. Em Cannes ele apareceu naquele "un certain regard" só... tipo "dá uma espiadinha nisso aqui" rs


    Kabe, eu me recuso a aceitar MMMM haha

    ResponderExcluir
  6. Aprendi com a galero do GetGlue. Tenho um sticker lindo de MMMM. Fuq da police. HAHAHAHA

    ResponderExcluir
  7. Elizabeth atuando humilha as gêmeas, até hoje não sei porque ela nunca teve muito destaque.

    ResponderExcluir