• Cloud Atlas: Uma viagem pela história da humanidade.

  • Gangster Squad: Emma e Ryan sendo uns lindos.

  • Les Misérables: ♫ But the tigers come at niiiight ♫

31 de mar de 2011

No Strings Attached

Sexo Sem Compromisso
Ano: 2011
Com quem? Natalie Portman (Cisne Negro), Ashton Kutcher (Par Perfeito), Ludacris (aquele rapper, rs) e Kevin Kline (Será Que Ele É?).
Avaliação: (2/5)

Mas é claro que ninguém assiste uma comédia com o Ashton Kutcher esperando um FILMAÇO, mas confesso que Sexo Sem Compromisso me decepcionou um pouco.

Antes que você pense que eu odeio o Ashton, deixa eu me explicar. Eu não ODEIO o cara. Só acho que ele é sempre a mesma coisa em comédias românticas. Como se fosse a versão masculina da Jennifer Aniston. Gosto de muitos filmes do Ashton Kutcer (tipo Efeito Borboleta e Anjos da Vida), mas sinceramente, não sei diferenciar seus personagens em Par Perfeito, Idas e Vindas do Amor, Jogo de Amor em Las Vegas etc. SEMPRE A MESMA COISA.

Mas então, Sexo Sem Compromisso conta a história de Emma e Adam, dois amigos que se conhecem quando adolescentes num acampamento, e se reencontram anos mais tarde. Emma se tornou uma médica, e Adam trabalha na produção de um programa de TV adolescente, tipo High School Musical. A amizade vai ficando maior, eles acabam transando, e resolvem que não vão deixar o sexo estragar a amizade. Eles se tornam fuck friends, transam sempre que tem vontade, e criam regras para não acabarem se apaixonando. O negócio é só biscoitar, mas sem amor.

Essa trama é até "diferente", né? Não é aquela coisa do casal que começa se odiando e acaba se apaixonando. Mas achei a história tão perdida que em quarenta minutos de filme eu estava morto de tédio. Sem contar que o filme tem BILHÕES de personagens. Toda hora aparece alguém novo e você fica tipo "Peraí, quem é essa aí agora?". Uma dessas personagens que aparecem do nada, aliás, faz uma imitação tão engraçada da Drew Berrymore! HAHA

É c
laro que deu pra dar umas outras risadinhas de vez em quando, mas as piadas engraçadas de fato são só as que estão no trailer mesmo.

Também acho que Natalie não convence muito como biscate putona, sabe? Parece que ela te olha durante o filme inteiro com cara de "O QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI????".
Agora está confirmado o que saiu aqui no blog dia desses, no AGNP: "Nem o talento de Natalie Portman consegue salvar No Strings Attached". Não sei se eu estou parecendo cri cri demais, mas achei o filme fraquinho. Depois da puta atuação em Cisne Negro, Natalie dá um tapa na cara do mundo com o chatinho Sexo Sem Compromisso.

30 de mar de 2011

[Trilha Sonora] Valentine's Day

Idas e Vindas do Amor
Ano: 2010

Valentine's Day é mais uma daquelas comédias românticas com o elenco enorme, e cheio de gente que eu amo: Anne Hathaway, Bradley Cooper, Patrick Dempsey, Jennifer Garner, Emma e Julia Roberts!

E se o elenco do filme tem tanta gente bacana, a soundtrack não poderia ser diferente! Cheio de artistas que todo mundo gosta, cantando as músicas que dão o clima romântico na medida certa pro filme. As faixas são diferentes, e cada uma representa um tipo diferente de amor. Tem a paixonite adolescente nas músicas da Taylor Swift e da Jewel (que foram gravadas exclusivamente para o filme), blues pros mais velhos, pop pros amores moderninhos... Uma trilha sonora fofa, daquelas de apaixonar. E sofrer quando você tá solteiro :(
  1. Today Was a Fairy Tale - Taylor Swift
  2. Say Hey (I Love You) - Michael Franti & Spearhead
  3. I'm In The Mood For Love - Jools Holland & Jamiroquai
  4. On The Street Where You Live - Willie Nelson
  5. Everyday - Saudalito Fostrot
  6. Stay Here Forever - Jewel
  7. Amor - Ben E. King
  8. Cupid - Amy Winehouse
  9. The Way You Look Tonight - Maroon 5
  10. 4 & 20 - Joss Stone
  11. Valentino - Diane Birch
  12. Te Quiero Dijiste - Nat King Cole
  13. Jump Then Fall - Taylor Swift
  14. Shine - Black Gold
  15. Keep On Lovin' You - Steel Magnolio
  16. Somebody to Love - Leighton Meester
  17. I'm Into Something Good - The Bird & The Bee
  18. Signed Sealed Delivered I'm Yours - Anju Ramapriyam
Pra baixar a trilha sonora de Valentine's Day, é só clicar aqui :-D

29 de mar de 2011

À Deriva

À Deriva
Ano: 2009
Com quem? Vincent Cassel (Cisne Negro), Camilla Belle (10.000 A.C.), Laura Neiva (“Essa foi sua estreia como atriz”), Débora Bloch (Separação?!), Gregório Duviver (Apenas o Fim) e Cauã Reymond (Divã).
Avaliação: (4/5)


Os filmes brasileiros aqui no blog são, supreendentemente, muito bons. É o cinema brasileiro mostrando que pode e consegue fazer bonito. E bem bonito mesmo. Igual ‘As Melhores Coisas do Mundo’, 'Apenas o Fim', 'Eu Não Quero Voltar Sozinho' e, agora, ‘À Deriva’.

É um pouco difícil contar para vocês porque À Deriva é tão bom. Eu ainda não consegui descobrir direito porque o filme é tão encantador. Não têm quase nada chato, só os pequenos clichês, mas isso passa tão despercebido que – poft! – não têm sequer relevância.

A história, em 1980, conta o período de férias de Filipa, uma adolescente de 14 anos que está passando por tudo que um adolescente passa cedo ou tarde: a descoberta da sexualidade. Mas tudo se torna mais difícil quando seus pais enfrentam uma crise no casamento. Filipa se põe em uma posição complicada a tudo que está enfrentando. Um misto de dúvidas, medos, angustia e desejos rondam toda história de Filipa. E todos esses dilemas tornam toda história apaixonante.

Você soma uma boa história a uma linda paisagem (Búzios) e uma belíssima fotografia. O resultado é À Deriva.  Além da fotografia, o destaque fica para estreia de Laura Neiva (Filipa) nos cinemas. Por incrível que pareça, ela foi descoberta no Orkut e escolhida para dar esse grande salto em qualquer carreira: seu primeiro filme e sua primeira protagonista. Um talento só!

Algumas coisas poderiam ter sido diferentes, trabalhadas de outro modo. Eu digo que À Deriva é à deriva, pois você não sabe muito bem onde a história vai chegar ou que ponto tudo irá se concertar. E fica assim, deixando nossas ideias em alto-mar. Uma hora ou outra você acaba percebendo – senão adivinhando – onde a história terminará. Um ponto negativo, talvez. Mas fora esses pequenos detalhes, é um ‘filmão’ brasileiro. É tanto orgulho em dizer que é Nacional! (Selecionado para exibição em Cannes 2009 e vencedor de Melhor Fotografia no Festival de Havana.) 

Não sei se me acostumei com o Vincent Cassel (Diretor Artístico Thomas Leroy de Black Swan) falando português. Às vezes é engraçado.

(trailer)

28 de mar de 2011

Eu Não Quero Voltar Sozinho

Eu Não Quero Voltar Sozinho
Ano: 2010
Com quem? Ghilherme Lobo, Tess Amorim e Fabio Audi.
Avaliação: ★ (5/5)

Na semana passada postei aqui sobre Café com Leite, e hoje eu vou falar de mais um curta de Daniel Ribeiro.

Eu Não Quero Voltar Sozinho conta a história de Leonardo, um adolescente cego que sempre contou com a ajuda de sua melhor amiga, Giovana, e  novos questinamentos surgem na cabeça de Leo depois que o aluno novo Gabriel chega na escola.

O que me fez gostar tanto do curta foi a maneira como a cegueira de Leonardo é abordada. Não caímos naquele clichê do menino deficiente que sofre na escola, chora o tempo todo, questiona muito a vida, e te faz ficar com pena. Nada disso!

"Às vezes eu fico com um pouco de raiva do mundo, sabe? Mas todo mundo fica, né? Por um motivo ou por outro".

O roteiro é simples, a história é amena. Nada que, aparentemente, seja muito emocionante. Ao invés do drama que muita gente espera quando lê a sinopse do curta, Daniel Ribeiro mostra com sutileza as emoções de um adolescente inocente. O primeiro toque, o primeiro beijo e o friozinho na barriga. Uma história bonita e livre de qualquer preconceito.

Um curta daqueles que te faz botar fé no cinema nacional.

Assista no Youtube, fiquei fazendo "awwww" por um tempo, e comente sua opinião :D


A GENTE NÃO POSTOU

  • "Os atores Anne Hathaway, Jesse Eisenberg, Jamie Foxx, Will.i.am e outros desembarcaram no RJ para assistir à première do filme 'Rio'." - UOL Cinema
  • "See an Incredibly Violent Image from Scream 4." - Movie Line
  • "Ulik e Surtur em novas imagens do game Thor: God of Thunder." - Omelete
  • "Anne Hathaway chega ao Brasil para pré-estreia de 'Rio'." - Folha Ilustrada
  • "Álbum reúne atrizes que fazem par romântico com super-heróis do cinema." - UOL Cinema
  • "Wagner Moura deixa heroísmo de lado para viver falsário em 'Vips'." - Folha Ilustrada
  • "Segundo trailer de 'Wrecked'." - Cinema & Afins
  • "Diretor diz que Cloverfield 2 vai acontecer." - Omelete
  • "Mais quatro pôsteres de 'Hop', o filme do Coelhinho da Páscoa." - Pipoca Moderna
  • "Daniel Radcliffe recebe prêmio em NY por apoio a jovens homossexuais." - Amo El Cine
  • "David Fincher pode dirigir Cleópatra com Angelina Jolie." - Omelete
  • "'Captain America: The First Avenger' sneak peek preview." - YouTube
  • "Angry Birds Rio, jogo que mistura Angry Birds + a animação Rio, já está disponível para Mac, Android e iOS." - PapelPop
  • "Snoop Dogg to Star in Stoner Comedy with Wiz Khalifa." - Movie Line
  • "Os cartazes dos personagens de Thor." - Cinema & Afins
  • "Adiado em dois meses a estreia de 'Lanterna Verde' no Brasil." - Omelete
  • "'Carnage', de Roman Polanski, tem primeiras imagens divulgadas." - Rolling Stone Brasil
  • "Três sneakpeeks inéditos de 'Pânico 4'." - PapelPop
  • "U.N. Slaps ‘No-Fly’ Zone on New International Thor Posters." - Movie Line
  • "Atriz Elizabeth Taylor morre aos 79 anos em Los Angeles." - Terra
  • "'O Sobrinho do Mago' será o próximo filme da franquia Nárnia." - UOL Cinema
  • "Fúria de Titãs 2 começa a ser filmado e sai a sinopse." - Omelete
  • "Trailer de 'Capitão América - O Primeiro Vingador'." - CultPopShow
  • "'Mr. Popper's Penguins', novo filme de Jim Carrey, tem primeiro trailer divulgado." - Rolling Stone Brasil
  • "Homem-Aranha: Conheça a Ilha-Aranha, onde todos sobem pelas paredes." - Omelete
  • "E as controvérsias em torno do filme 'Cisne Negro' ainda não acabaram..." - Julia Petit
  • "James Dean sofreu abuso aos 11 anos, disse Liz Taylor em declaração inédita." UOL Celebridades
  • "Benicio Del Toro se junta a Aaron Johnson e Taylor Kitsch no filme de Oliver Stone, 'Savages'." - Omelete
  • "Anne Hathaway e Jesse Eisenberg visitam Complexo do Alemão." - EGO
  • "Panorama dos remixes da semana: Tron: Legacy R3CONFIGUR3D." - Move That Jukebox!
  • "Primeiro trailer de Três Mosqueteiros 3D." - Cinema & Afins
  • "Mila Kunis set for Sam Raimi, James Franco 'Wizard of Oz' prequel." - Variety
  • "Assista os quatro curtas animados baseados na história de Sucker Punch - Mundo Surreal." - Omelete
  • "Dublê diz que Natalie Portman fez 5% de cenas de 'Cisne Negro'." - Folha ilustrada
  • "'Sou um bom diretor, mas um músico horrível', diz Woody Allen na inauguração do Centro Niemeyer espanhol." - UOL Cinema
  • "Whoopi Goldberg diz ter fumado maconha antes de ganhar o Oscar em 1991." - MEMO
  • "Maratona na TV traça evolução da carreira de Liz Taylor." - Folha ilustrada

              27 de mar de 2011

              Apenas o Fim

              Apenas o Fim
              Ano: 2009
              Com quem? Érica Mader (Podecrer!), Gregório Duviver (Chico Xavier), Marcelo Adnet (Muita Calma Nessa Hora) e Nathalia Dill (Feliz Natal).
              Avaliação: ★ (5/5)

              "Entende uma coisa: É simples, menino entende de futebol. Menina entende de boy band."


              Já faz um tempinho desde que o @augenio falou comigo sobre Apenas o Fim. O discurso dele era sempre o mesmo:

              "Você precisa assistir, porque tem uma parte em que eles discutem sobre Backstreet Boys e N'Sync, pra ver qual boy band é melhor. E isso me lembra nossas conversas, rs."

              De fato, lembra mesmo. E só pra deixar claro, eu sou Team N'Sync, rs.

              Apenas o Fim é um filme nacional escrito e dirigido por Matheus Souza (@omatheussouza), um aluno da PUC que representa aquele clichê do "uma ideia na cabeça, uma câmera na mão". Você também deve gonhecer o Matheus por causa da coluna semanal dele, que eu adoro, na Megazine do Jornal O Globo.

              O filme conta a história de um casal de universitários que terminam o namoro quando Adriana decide ir embora para um lugar desconhecido, e abandonar Antônio. Eles tem apenas uma hora pra fazer um balanço de tudo que eles viveram juntos.

              Não é uma SUPER PRODUÇÃO CINEMATOGRÁFICA. O filme custou só 8 mil reais, e metade desse valor foi custeado com uma rifa de uma garrafa de uísque. Mas o roteiro de Matheus é tão bem escrito que você vai até esquecer as imagens meio amadoras e o áudio desrregulado. Pra falar a verdade, acho que é isso que torna o filme tão verdadeiro. Parece que você está ali, junto com os dois, passeando pela universidade e relembrando histórias engraçadas.

              Apenas o Fim é cheio de referências da cultura pop que faz com que o pessoal do final da década de 80, e início 90 se apaixone pelo roteiro. Backstreet Boys (como eu disse, rs), Britney Spears pelada, He-Man, Jordi, Sony x Nintendo e Ursinhos Carinhosos! Cada coisa dentro de um contexto.

              Além do mais, o filme tem tanta frase quotável (não sei se essa palavra existe em português) que se eu não fosse ganhar fama de chato, postava uma a cada 5 minutos no Twitter. Então, pra evitar a má fama e os unfollows gratúitos, assisti o filme mais uma vez hoje de manhã e fui anotando um monte de frases soltas, e separei minhas favoritas pra postar aqui. Pode ler, é livre de spoiler.

              - Você acredita em Deus?
              - O problema não é saber se ele existe ou não. É saber quando ele tá blefando.

              O único lado bom de morrer de amor, é que você continua vivo.

              Você vê filmes demais. Vai acabar me amando pra sempre.

              Eu sou tipo aquela vontade que dá, de repente, de tomar Fanta Uva.

              - Falar sobre amor é muito clichê.
              - Eu acho que falar que falar sobre amor é muito clichê, é que é cliche, entende?
              ENTÃO, GENTE. Se não ficou claro ainda, eu recomendo o filme pra todo mundo! A esperança que eu estava precisando pra voltar a acreditar no cinema nacional. Um filme simples, direto, curtinho até, mas sensacional!

              Sucker Punch

              Sucker Punch: Mundo Surreal
              Ano: 2011
              Com quem? Emily Browning (Desventuras em Série), Jena Malone (Donnie Darko), Abbie Cornish (Candy), Jamie Chung (Se beber não case - Parte II)Vanessa Hudgens (High School Musical), Carla Gugino (Sin City)


              Cinco biscates metralhando tudo já seria o suficiente pra mim. Mas Sucker Punch é um filme bem mais completo do que eu esperava.

              A sinopse é basicamente assim: uma menina órfã (Baby Doll) é internada pelo padrasto fdp em um hospício feminino (o motivo vocês verão logo no começo). Com um prazo de 5 dias para receber uma lobotomia, Baby Doll se refugia em sua imaginação para bolar um plano de fuga tanto para ela, como para mais outras 4 companheiras.

              E que imaginação! De um hospício sujo e deprimente, a história é transportada para um cabaré, onde as pacientes agora são vedetes que devem fazer de tudo para satisfazer os seus clientes. O cenário é outro, mas a situação continua a mesma. 

              Conforme Baby Doll desenvolve seu plano com suas amigas, o que vemos ainda é uma outra realidade que se passa na mente da garota (estilo Inception, rs). É como se fosse um musical, só que em vez da trama ser contada cheia de danças e cantorias, em Sucker Punch, nós temos é MUITA AÇÃO! 

              A cada novo passo, somos transportados para cenários que variam desde o Japão feudal e castelos míticos até mesmo para a Segunda Guerra Mundial. Lá a porrada come solta. Metralhadoras, katanas, machados, bazucas... tem de tudo! E o fato destas cenas serem protagonizadas por um elenco de lindas garotas com roupas sensuais, dá um toque especial e único neste filme.

              Os efeitos especiais são animais (ah, o diretor é o Zack Snyder, tá?) e a trilha sonora é de arrepiar. Eu assisti tudo com os olhos brilhando e um sorriso bobo na cara (é o que acontece com um nerd como eu, quando vê suas fantasias realizadas no cinema).

              Assim como muitos filmes cheios de ação, algumas coisas podem parecer previsíveis. Mas é tudo na medida certa, pois ainda somos surpreendidos com alguns acontecimentos. 

              Bom, eu vou parar de pagar pau por aqui, pq fico com receio de contar mais do que já contei. Se você gostou de Watchmen, 300, Kill Bill ou até mesmo As Panteras, você vai pirar com Sucker Punch. A grande dica é  vê-lo no cinema, pq tem muito tiro e explosão (e a Emily Browning gigante vestida de colegial, rs).




              Quero um blu-ray deste filme na minha estante, agora!



              26 de mar de 2011

              Pizza-Delivery: links da semana #3

              Terceira semana de Pizza-Delivery! Uma lista com os links de download dos filmes que foram postados aqui durante a semana. Vale lembrar que o blog não ganha nada por isso. Estamos apenas compartilhando links que já estão disponíveis na internet. Não nos responsabilizamos pelos downloads feitos pelos leitores e pelas maneiras como os filmes serão utilizados. Também não é nosso papel repôr links quebrados.

              Algumas das legendas separadas são do legendas.tv, e o site exige um cadastro bem simples antes de liberar os downloads. Pra se registrar é bem rápido, e vale a pena ter uma conta lá!

              Pizza-Delivery rola todo sábado aqui no blog. Não precisa mais correr atrás. A gente entrega na sua casa!



              Iron Man 2  Link
              Life As We Know It 
              Link
              Let Me In 
              Link
              Scott Pilgrim vs. The World 
              Link
              Diary of a Wimpy Kid
              Link
              Watchmen
              Link
              Café com Leite
              Link
              Dorian Gray 
              Link - Em cartaz nos cinemas brasileiros desde 25 de Março.
              Eclipse → Link
              The Mist → Link

              The Mist

              O Nevoeiro
              Ano: 2007
              Com que? Thomas Jane (O Apanhador de Sonhos), Laurie Holden (The Walking Dead), Marcia Gay Harden (Na Natureza Selvagem), Jeffrey DeMunn (The Walking Dead), Toby Jones (Harry Potter e a Câmara Secreta) e Frances Sternhagen (Louca Obsessão).
              Avaliação: (4/5)

              O Nevoeiro é um filme intrigante. Para falar bem a verdade, é um filme irritante. Você se irrita bastante com os personagens, que são nada além de seres humanos. O filme causa reações de ódio, paixão, desespero e tristeza. É um longa-metragem completo, no estilo “não consigo ficar quieto na poltrona”. E isso acontece muito.

              O Nevoeiro é baseado no livro de mesmo nome do escritor Stephen King – sim, aquele escritor incrível – criador de algumas das histórias de maior sucesso quando se fala em suspense e terror. Como por exemplo: Carrie, a estranha, À Espera de um Milagre, O Apanhador de Sonhos, Insônia, Louca Obsessão, A Janela Secreta e outros.

              O começo do filme aparenta ser longo, mas isso é bem trabalhado, os poucos minutos já nos apresentam muito bem os personagens principais e de cara já nos apegamos a eles. Tipo amor de mãe, a gente quer alimentar, cuidar e proteger do perigo. Mas tudo muda logo depois um grupo de pessoas, e nossos personagens queridos, ficam presos em um supermercado devido a uma estranha neblina que tomou conta da cidade.


              E o começam a surgir as dúvidas em nossas cabeças sobre que tipo de animal somos. As pessoas presas no supermercado são alimentadas pelo medo do desconhecido, algo anormal que vive no nevoeiro, e isso é muito bem explorado no filme. Do que somos capazes, quem realmente somos quando enfrentamos o medo e que preço estamos dispostos a pagar para sobreviver.

              Várias vezes chegamos à conclusão que somos animais burros, mas bem burros mesmo. Como disse no inicio, chega a ser irritante. O medo nos torna tão insanos e idiotas assim? Creio que sim. Seus batimentos cardíacos irão brincar de “quem explode primeiro o coração”. É nossa reação física ao desespero dos personagens aprisionados naquela loja, e pior, a cada decisão que cada um toma devido ao desespero. É de tirar o fôlego, ou morrer tentando respirar. (O que eu acho ser a mesma coisa, ou não? Filosofem)

              Metade desse trabalho deve-se ao Stephen Incredible King, pois a história é uma das melhores coisas mais interessantes que um thriller pode desenvolver, o Ser Humano. Mas como toda adaptação, tem seus pontos fracos e, também como todo filme que depende de efeitos especiais, há sempre uma chance de algo não sair tão legal quanto o esperado. Nesse caso, o problema são os gráficos dos efeitos especiais. Não são perfeitos, não são realistas – apesar de que realista a história não têm nada – mas seguram as pontas.

              Melhor, corrigindo-me, o filme mostra o ser humano exatamente como ele é. Cheio de dúvidas, preconceitos e insegurança. Uso das palavras de um dos meus personagens preferidos dessa incrível história:
               “Como espécies nós somos fundamentalmente insanos. Coloque dois de nós em um quarto, nós escolheremos lados e começaremos a sonhar maneiras de matarmos um ao outro. Por que você acha que inventamos política e religião?”.

              25 de mar de 2011

              Eclipse

              A Saga Crepúsculo: Eclipse
              Ano: 2010
              Com quem? Kristen Stewart (Na Natureza Selvagem), Robert Pattinson (Little Ashes), Taylor Lautner (Idas e Vindas do Amor), Bryce Dallas Howard (A Vila) e Dakota Fanning (O Amigo Oculto)


              Em primeiro lugar, não li nenhum dos livros. Então aqui não vai haver comparações entre o filme e o livro. Por outro lado, isso é bom, pois como todos nós sabemos... não se pode confiar na opinião de quem é fã da Saga Crepúsculo (nada contra, mas é que a opinião de fã não é nem um pouco imparcial e muitas vezes é até uma opinião cega).

              Vamos começar pelo que mais incomoda na história da saga toda: OS VAMPIROS. Eu fui assistir o primeiro filme no cinema sem saber exatamente do que se tratava. E de repente eu vejo  vampiros que não se alimentam de humanos (ok, nenhuma novidade), estudando no colegial (bem idiota, mas até que original) e ... BANG .... a questão do sol!

              Quando vi que eles não morriam sob a luz do sol eu pensei: "Ok.. tipo o Drácula e tal"... mas então eu vi que eles BRILHAM... tipo a Ke$ha um diamante! A partir daí eu coloquei na minha cabeça "esqueça os vampiros do filme, eles são uma bosta, vamos ver se a história é legal".

              É isso que eu acho que as pessoas que gostam de vampiro (como eu) têm que ter em mente pra ver Twilight, é bem melhor do que ficar a vida inteira metendo o pau na Stephenie Meyer por ter estragado os vampiros. Eu não acho que ela estragou nada... ela alterou o mito do jeito que ela quis (assim como Anne Rice etc) e fez uma história em cima disso. O grande problema é que as coisas tomaram uma proporção ridícula e agora vampiro é cool ... é mainstream, é moda... and it sucks (sacou o trocadilho? rs)
              Além disso, nem sempre o filme vale só pelos vampiros. Veja Underworld por exemplo, os vampiros são legais, os lobisomens também... mas a história é tão sem graça que nem consigo me lembrar direito qual era a não ser: "uuuh guerra de raças".



              Enfim, vamos falar do filme. 

              É basicamente (essencialmente) um romance adolescente com elementos de fantasia, o que dá um up. Eu gosto de romances, comédias romântica etc pq sou forever alone, então curto mesmo a ideia de que exista amor e paixão dessa maneira (mesmo que seja de um bando de adolescentes).

              Nessa sequência vemos mais os outros personagens (que são mais legais que a Bella), e conhecemos um pouco suas histórias e tal. Também rola umas gracinhas, draminhas, intriguinhas e umas porradas bem legais, embora tenha faltado sangue pro meu gosto (mas de novo, esqueça dos vampiros senão é só decepção).

              Vale à pena assistir como um blockbuster, sessão da tarde etc. Se eu tivesse visto no cinema, não sairia desapontado, pois fiquei entretido o tempo todo o que, dependendo do momento, vale muito mais que um filme cult de 3 horas (falo mesmo!). 

              (Outra coisa: entre essa de Team Edward vs Team Jacob... acho que eles deviam se pegar e mandar a Bella pra casa do c... rs)


              Dorian Gray

              O Retrato de Dorian Gray
              Ano: 2009
              Com quem? Ben Barnes (As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada), Colin Firth (O Discurso do Rei), Rachel Hurd-Wood (Peter Pan), Ben Chaplin (Meu Monstro de Estimação) e Fiona Shaw (Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1).
              Avaliação: (3/5)


              O Retrato de Dorian Gray, como muitos devem saber – ou não – é uma adaptação do livro escrito por Oscar Wilde. Tenho vários amigos que ama esse livro, porém nunca li. Só ficava desejando, desejando... e assim sigo minha pacata vida aqui em Townsville.

              O livro é muito conhecido e um sucesso desde o lançamento no século XIX. Desde então já foram feitas várias versões cinematográficas para essa obra. Uma das que gosto é a versão “Dorian Gray super-herói” no filme ‘A Liga Extraordinária’ de 2003. Essa versão também é uma adaptação de um romance gráfico (quadrinhos) de Alan Moore criador de Watchmen. Esse reúne Allan Quatermain (As Minas do Rei Salomão), Mina Harker (Noiva de Drácula), Henry Jekyll e Edward Hyde (Dr. Jekyll e Mr. Hyde - O Médico e o Monstro), Rodney Skinner (O Homem Invisível), Capitão Nemo (20.000 Léguas Submarinas), Dorian Gray (O Retrato de Dorian Gray), Tom Sawyer (As Aventuras de Tom Sawyer) e Professor James Moriarty (O Problema Final) para combater um Ditador que deseja dominar o Mundo. Se você não assistiu, corre para assistir que é muito legal.

              Já nessa versão do Livro de Oscar Wilde, produzida em 2009 e só agora em 2011 que estreia no Brasil, conta a história de Dorian, um jovem rapaz que vende a alma para o Diabo em troca de juventude eterna. Ao invés de envelhecer sua imagem em quadro captura todas as marcas do tempo. Creio que essa versão mostra mais os motivos que levaram Dorian Gray a desejar ser para sempre jovem. O longa-metragem é bem produzido e a história é muito legal. Todo o filme nos mostra abertamente a mente de Dorian Gray e sua jornada pela ingenuidade, corrupção, luxuria e amor. É como se fosse Dorian Gray contando a que custos vendera sua alma.

              Destaque para Colin Firth – sempre – e para a exaltação da imagem perfeita do personagem Dorian Gray. Quase acreditei que ele era perfeito. Quase. Se você está procurando um bom filme para assistir e, sem muito esforço, entender como um ser humano pode escolher sua própria sina, vá ao cinema assistir O Retrato de Dorian Gray. Estreia dia 25 de março no Brasil. Hoje. :-)

              24 de mar de 2011

              Café com Leite

              Café com Leite
              Ano: 2007
              Com quem? Daniel Tavares, Diego Torraca e Euardo Melo
              Avaliação: (4/5)

              "É difícil a gente se acostumar quando as coisas mudam, mas no final.. Sei lá!"

              Será que nós temos um plano B pra tudo? Será que amanhã a nossa vida vai seguir a mesma rotina de hoje da qual a gente tanto reclama. Será que se estivéssemos em outro lugar, numa outra hora, as coisas seriam diferentes?
              Café com Leite é um curta-metragem nacional de Daniel Ribeiro (o mesmo diretor de Eu Não Quero Voltar Sozinho - outro curta que eu também quero assistir).

              Em 18 minutos, a história conta uma série de fatos (alguns ficam subentendidos) que acontecem na vida de Danilo, Lucas e Marcos. Uma mudança inesperada coloca em jogo os planos dos três, e no dia-a-dia eles vão aprendendo a criar alternativas, e tomar decisões difíceis.

              Não quero falar muito sobre o roteiro porque como o curta é pequenininho (JURA?) não tem graça fazer sinopse. Mas posso garantir que Café com Leite vai te fazer pensar a respeito das escolhas que temos que tomar todos os dias. Sejam elas importantes ou não.

              Os diálogos são muito bons e a fotografia é ótima também! Acho que depois que o blog começou, fui perdendo aos poucos aquele meu preconceito bobo contra o cinema nacional, sabe? Nem tudo é Carandiru, Tropa de Elite e Central do Brasil. Nosso país tem produzido muita coisa boa, e Café com Leite está aí pra provar isso.

              O nome em inglês do curta ficou "You, Me and Him", e dá pra assistir pelo Youtube, em duas partes:







              Um curta sutil sobre amor, família, escolhas, video-game e microondas. Eu gostei, e você? :D

              Watchmen

              Watchmen – O Filme
              Ano: 2009
              Com quem? Malin Akerman (Happythankyoumoreplease), Billy Crupud (Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas), Matthew Goode (Direito de Amar), Jackie Earle Haley (Ilha do Medo), Jeffrey Dean Morgan (P.S.: Eu te amo) e Patrick Wilson (Menina Má.com).
              Avaliação: (4/5)


              ‘Watchmen – O Filme’ é adaptação da HQ Watchmen de 1986. A história do filme é incrível, se passa em 1985 em uma realidade alternativa onde ser super-herói é comum e uma parte da sociedade é constituída por esses vigilantes. O presidente dos Estados Unidos ainda é Richard Nixon e o país vive em uma guerra fria (muito mais intensa que a real) com a União Soviética.

              O filme tem cenas de ações muito legais e aqueles closes nos ossos quebrados, sangue e todas as coisas que a gente gosta. Os efeitos especiais são muito bem feitos e prende a nossa atenção. Os detalhes das cidades, ‘as fantasias’ dos super-heróis e a edição do filme são ótimos.

              Com mais de duas horas e meia de duração, você encontra história para qualquer situação. Sim, o filme é chega à uma hora que se torna um pouco cansativo, porém vale muito a pena assistir. Se dividirmos o filme em três partes, você encontrara uma saga que conta a vida de super-heróis em um mundo onde uma enorme guerra nuclear pode iniciar a qualquer momento. E, digamos assim, a sociedade não ama os vigilantes como em outras histórias de super-heróis.
              "Quem vigia os Vigilantes?'

              Não li as HQs, mas agora não me falta vontade para isso. Na página do Watchmen (HQ) no Wikipédia têm tudo sobre a história, detalhes e curiosidades muito legais. Se você quiser ler antes de assistir o filme, pode acabar sendo bem legal. Mas não precisa. Você vai se sentir lendo uma história em quadrinhos sobre super-heróis fantásticos como se fosse um livro animado com uma incrível trilha sonora. Tudo é muito bem feito e, nada parece exatamente um filme, está mais para uma enorme história em quadrinhos contada e muito bem produzida.


              Já posso me mascarar em lutar contra o crime?

              23 de mar de 2011

              [Trilha Sonora] Into The Wild

              Na Natureza Selvagem
              Ano: 2007

              Para continuar esse feeling de adaptações de livros/HQs em que o blog está essa semana. O  Trilha Sonora de hoje também fala sobre uma adaptação muito legal do livro homônimo.

              Into The Wild é um filme que conta história de um recém formado que decide viver na natureza selvagem e se aventurar pelos Estados Unidos até chegar no Alasca. A história é real e aconteceu em 1990; Christopher McCandless desistiu de tudo que tinha e tudo que seus pais queriam que fosse para viver algo real. Envolver seu corpo, alma e saber com tudo que a vida na Natureza poderia proporcionar.

              O filme é realmente incrível e foi indicado a vários prêmios como Oscar, Golden Globes, Critics' Choice Awards, Grammy Awards e vários outros. E merecidamente, a trilha sonora venceu várias dessas premiações.

              As músicas ficaram a cargo de Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam, e o álbum foi sua primeira gravação solo e atualmente o cantor irá lançar um novo álbum e DVD ao vivo em 31 de Maio, e contará com a participação de Cat Power e outros amigos.

              1. Setting Forth – Eddie Vedder 
              2. No Ceiling – Eddie Vedder 
              3. Far Behind – Eddie Vedder 
              4. Rise – Eddie Vedder 
              5. Long Nights – Eddie Vedder 
              6. Tuolumne – Eddie Vedder 
              7. Hard Sun – Eddie Vedder 
              8. Society – Eddie Vedder 
              9. The Wolf – Eddie Vedder 
              10. End of the Road – Eddie Vedder 
              11. Guaranteed – Eddie Vedder 

              Cada música representa exatamente um momento de Chris em sua viagem. As faixas dos cd são especiais e os vocais do Eddie Vedder dão o clima perfeito. O longa-metragem é divido em três capítulos e recheado de músicas boas, tem até Kristen Stewart e Emile Hirsch cantando 'ao vivo'. Você precisa assistir o filme já!

              22 de mar de 2011

              Diary of A Wimpy Kid

              Diário de um Banana
              Ano: 2010
              Com Quem? Zachary Gordon (How I Met Your Mother), Chlöe Grace Moretz (Deixe-me Entrar), Robert Capron (O Aprendiz de Feiticeiro), Racheal Harris (Se Beber, Não Case!), Steve Zahn (O Amor Pede Passagem) e Devon Bostick (Jogos Mortais 6).
              Avaliação: (3,5/5)


              Diário de um Banana é uma adaptação de um livro-quadrinho-diário com o mesmo nome. Eu ainda não li todo o primeiro livro e nem os outros três. (que formam a coleção) Mas eu já amei o pouco que li. E eu não digo que ‘amei’ coisas. Então...

              O filme é muito divertido. Vamos logo falar das coisas chatas para chegar nas partes legais (que são muitas). O filme segue um esquema clichê, têm uns errinhos bobos que poderiam ter sido concertados com um pouco mais de cuidado e uma ou outra atuação fraca que chega a irritar quem gosta da divertida história do Greg Heffley, um “banana”.

              A história é contada através do diário de Greg Heffley, um menino de 13 anos que acaba de começar o ensino fundamental. Um estágio da vida que ele considera “idiota” e só pretende se sair para no futuro ser famoso. E o mais legal acontece agora: as maneiras que Greg e seu melhor amigo Rowley usam para conquistar a popularidade no colégio são muito peculiares. Cada uma mais legal que a outra. Começa apenas legal e depois tudo fica Super Cool!
              "Zoo-Wee Mama!!"
              A trilha sonora é super divertida, daquele tipo de trilha sonora que a gente não tem vergonha de cantar e dançar como um louco. Fazendo o passinho do “limpando o chão com dois esfregões invisíveis”. As piadas são muito engraçadas e as situações em que as crianças do ensino fundamental se metem são melhores ainda. O filme é cheio de ‘sacadas’ inteligentes. Destaque para a paródia de umas das cenas mais tensas do thriller ‘Caso 39’ – que eu não irei contar porque senão perde a graça –. Se você assistiu Caso 39 vai lembrar na hora e vai, literalmente, cair no chão de tanto rir.

              Diário de Banana tem um roteiro legal, veio de um livro muito mais legal, tem a Chlöe – que a gente ama –, têm crianças esquisitinhas – que a gente ama – e... o filme fez tanto sucesso que já tem continuação com estreia marcada! “Diário de um Banana 2 - Rodrick é o Cara!” estreia Mundialmente dia 25 de Março de 2011.
              Quer saber por que você deve assistir Diário de um Banana e correr para ir assistir Diário de um Banana 2? Olha só:

              21 de mar de 2011

              Scott Pilgrim vs. The World

              Scott Pilgrim Contra o Mundo
              Ano: 2010
              Com quem? Michael Cera (Juno), Mary Elizabeth Winstead (À Prova de Morte), Kieran Culkin (Paper Man), Alison Pill (Confissões de uma Adolescente em Crise), Anna Kendrick (Crepúsculo), Jason Schwartzman (Maria Antonieta), Chris Evans (Quarteto Fantástico) e Brandon Routh (Superman - O Retorno).
              Avaliação: ★★★★★ (5/5)

              Os primeiros 5 segundos de Scott Pilgrim vs. the World já são suficientes pra gente saber que vai ser um filmão. A abertura clássica da Universal Pictures toda pixelada, e com musiquinha de video game = Awesome.

              O filme conta a história de Scott Pilgrim (ah, jura?), um rockeiro de garagem canadense interpretado por Michael Cera, o deus da galerinha indie. Scott se apaixona por Ramona Flowers, uma garota alternativa que troca a cor do cabelo de 10 em 10 dias meio Marimoon. Só que para poder namorar Ramona, Scott precisa derrotar os "7 ex-namorados do mal" da menina, e a história vai se desenvolvendo em cima disso.

              Só que as lutas de Scott para conquistar o coração de Ramonna não são lutas convencionais. Nada de queda de braço, corrida de carro ou concurso de arroto! A vida de Pilgrim se transforma num videogame, com direito a super ataques, barrinha de força e [voz sinistra]K.O.[/voz sinistra]

              Scott Pilgrim Contra o Mundo retrata de uma maneira muito original os relacionamentos complicados dos jovens. O filme pega situações do dia-a-dia, dá uma cara de video game e coloca a cena em ambientes reais. Uma produção fantástica!

              O humor aparece de forma muito sutil. Muito irônica. Muito canadense. Quem entende piada rápido vai ficar o tempo todo com aquela risadinha interna, sabe?

              O filme é baseado nas HQ's de Bryan Lee O'Malley que originalmente tem 6 volumes, mas aqui no Brasil foi lançado em apenas 3 pela Companhia das Letras. O volume 1 está R$29,90 no Submarino e alguém bem que poderia me dar de aniversário né?

              RS

              Sei que muita gente já assistiu Scott Pilgrim vs. the World, mas quem ainda não viu precisa alugar / baixar / comprar HOJE. Um filme tão contemporâneo e divertido que deixa todo mundo apaixonado! A vidinha sem graça de um garoto que foge dos padrões de galã, contada de um jeito tão diferente que você vai se arrepender de não ter assistido antes. Trilha sonora genial (SEX BOB-OMMMMB!), misturada com efeitos visuais maneiríssimos (?) e um monte de referências da cultura pop!

              Um filme que mostra a vida e o amor para a geração do Nintendo 64.

              (trailer)