• Cloud Atlas: Uma viagem pela história da humanidade.

  • Gangster Squad: Emma e Ryan sendo uns lindos.

  • Les Misérables: ♫ But the tigers come at niiiight ♫

30/09/2011

Final Destination 5

Premonição 5
Ano: 2011
Com quem? Nicholas D'Agosto (Pelas Garotas e Pela Glória), Emma Bell (Pânico na Neve), Miles Fisher (Super -Herói: O Filme) e Jaqueline MacInnes Wood (ela é DJ e é uma linda rs).

É sobre o quê?
O 5º filme da franquia Premonição segue a mesma linha dos 4 anteriores. Numa viagem a trabalho, Sam tem uma visão de um acidente em uma ponte suspensa onde todos os seus amigos morrem. Ele consegue avisar e salvar todo mundo antes do tal acidente acontecer de fato, mas depois desse acontecido, todos os sobreviventes começam a morrer, um a um. O filme mostra a corrida dos jovens contra a morte, que foi evitada graças à premonição de Sam, mas odeia ser enganada.

Eu gostei de:
O filme cumpre exatamente o que promete. Quem assiste a saga, sabe o que estou falando. São mortes em sequência que acontecem sempre de um jeito inesperado. O suspense é de matar, e tudo te faz achar que alguém vai morrer ali naquele instante. Cheio de cenas que dão nervosinho e vontade de arrancar a mão da pessoa que está ao seu lado. E se você assistir sem ninguém segurando a sua mão, bem... eu lamento :(

Os personagens são bem típicos dessas sequências de terror pra jovens. Todos bonitinhos, mas sem nenhuma característica marcante. Não lembro nem o nome de alguns deles e os atores são fracos e/ou iniciantes. MASSSS, não tem como não amar a Olivia. Nos primeiros 3 minutos de filme ela já conquista a gente com uma piada ótima, e seus comentários engraçados são ótimos pra quebrar a tensão do filme. [SPOILER]Confesso que quase chorei com a morte dela.[/SPOILER] 

OLIVIA DELÍCIA <3 <3 <3
Mas o que surpreende (do jeito bom) em Premonição 5 é o final! Surge uma noa regra que nunca foi revelada, e isso muda totalmente o rumo da história e o jeito que os personagens arrumam pra tentar escapar da morte. E quando você acha que entendeu tudo, *BOOM* 
Claro que não vou falar o final aqui, mas vale a pena só por isso. Juro que vale.

Eu não curti:
As mortes em Premonição são sempre bem bizarras, mas algumas nesse filme foram muito forçadas. Sempre tem um parafuso solto, um fio desencapado, um chão escorregadio, etc. Isso meio que quebra o encanto do filme, sabe? Fica mais difícil de acreditar que é verdade. Sem contar que uma morte específica é COMPLETAMENTE babaca. Quem já assistiu, vai saber de cara de qual eu estou falando, rs.

Mas e aí? Vale a pena?
Vale demais. Se você assistiu a série inteira, não pode perder a chance de assistir Premonição 5 nos cinemas. O 3D do filme não é nada de arrepiar, mas é bem interessante em algumas cenas. Valeu o ingresso de terça-feira (que aqui é o dia mais barato).

Você vai gostar se...
Se gostou dos outros filmes e curte essa ideia da "morte cobrando o que é dela". Se gosta de outros filmes de terror com o elenco jovem, bem ~galera~ . Ou também se quer ver um filme com alguém e ter um bom pretexto pra pegar na mão dele(a) nas partes mais sinistras.


Em uma pergunta: Sou só eu que fico imaginando mil jeitos de morrer depois de assistir Premonição ou com vocês também é assim?

29/09/2011

Les Amitiés Particulières

The Special Friendship (As Amizades Particulares)
Ano: 1964
Com quem? Francis Lacombrade (oi?), Didier Haudepin (quem?), François Leccia (ah bom), Louis Seigner (hmm).

É sobre o quê?
Georges de Sarre entra num internato para garotos: um colégio católico na França nos anos 20 (daqueles bem rígidos). Logo ele se torna um ótimo aluno e passa a ser bem visto por todos os padres, colegas e professores... Inesperadamente, Georges se vê intrigado por um garoto da quarta série, Alexandre, irmão de um colega. Pouco tempo depois, o rapaz começa a nutrir um sentimento diferente por Alexandre e nota que é recíproco.

Porém, os padres começam a suspeitar da relação mantida pelos dois... e decidem interferir.

Eu gostei de:
O filme é lindo! Esse ambiente de colégio interno tem um ar especial, qualquer história que se passa num lugar assim já me deixa interessado, rs.

O sentimento entre os dois parece tão errado e tão inocente ao mesmo tempo, que deixa a gente um pouco confuso. É demais! Por mais que seja um filme francês, preto e branco, antigasso e com poucos eventos surpreendentes, de algum modo, prendeu a minha atenção o tempo todo.
Como eles sempre se encontram escondido, cria um clima de "isso vai dar merda", que deixa a gente apreensivo.

Outra coisa que eu gostei foi a atuação do garotinho. O Alexandre conquista a gente com aquela inocência-não-tão-inocente de um garotinho levado do coral, rs. Diferentemente da "Lolita" (adoro esse livro/filme), ele não é uma biscate manipuladora, é uma criança normal... todo espertinho e apaixonado. Rouba completamente a cena.

Alexandre e Georges
Eu não curti:
Bom, esse filme é baseado num livro (de mesmo nome), então já sabemos que a história é meio condensada. Mas, há coisas no livro (claro que eu li) que sei que não estão no filme.

Por exemplo, a pedofilia é bem abordada no romance, mas no filme não ficou muito claro esse lance de pedofilia como algo determinante no enredo (embora seja evidente em um personagem em particular). E seria tão melhor se não fosse deixado tão nas entrelinhas assim.

Também não curti muito a atuação do rapaz que faz o Georges, bem fraquinho e vi no imdb que ele não continuou a carreira de ator... (bom.. nota-se...rs). Mas isso não tira o mérito de nada no filme.

Vale à pena?
Vale sim. Se você se interessou pelo que eu escrevi acima, vai gostar então. O filme parece meio paradinho nos primeiros 20 minutos, mas depois a gente entra de vez na história. Achei que seria um porre por ser francês e de 1964, mas não foi nem um pouco! (me desculpem os filmes franceses, acho ótimo, mas tem uns muito monótonos).

Você vai gostar se...
Gosta de amores impossíveis... ou amores inocentes. Se você não se importa em ver um filme que envolve amor de criança (ou gay haha), então vai gostar. Aliás, isto é o que faz o filme ser interessante no fim das contas. Se você curte a temática de "Lolita" ou "La Mala Educación", você PRECISA ver Les Amitiés Particulières.

Em uma reação óbvia: Eu chorei.


PS: O arquivo que eu baixei (vai ter o link no Delivery depois), tá com a legenda um pouco falhada e meio enrolada na tradução. Eu, que sei pouco de francês, consegui notar que tem umas falhas de tradução... (reflitam)... mas foi o único que eu achei, rs. Se alguém souber de um arquivo mais digno, please let me know ;)

28/09/2011

Le Bal

O Baile
Ano: 1983
Com quem? Francesco da Rosa (Paixão de Cristo), Régis Bouquet, Danielle Rochard e Étienne Guichard.


É sobre o quê?
O plot do filme é bem simples. O Baile conta a história dos 50 anos da dança de salão na França. O publico nos bailes é sempre o mesmo, as pessoas são sempre parecidas e até os músicos seguem o mesmo padrão.

Eu gostei de:
Do filme no geral. É uma obra-prima dos musicais e tem um grande diferencial que é a ausência total de falas. O filme é completamente guiado pela trilha-sonora e pela dança, um ovo de ouro do cinema sabe?

O legal de O Baile – sim, o filme é ‘cult’ – é a mistura do cinema mudo com o teatral, as expressões são exageradas, as histórias são mais expressivas e divertem. Esses elementos todos estão misturados com contextos históricos como com a formação da Frente Popular na França em 1936, estendendo-se pela ocupação nazista, à libertação, à invasão do rock ‘n’ roll nos anos 1950 e à época Disco. Um prato cheio de história, música e comédia.


Eu não curti:
O filme, apesar de ser legal e divertido, é muito longo. É tão único e diferente que demora um pouco para acostumar com “zero falas” e muita música e confusão. Os personagens, na maioria das vezes, dão um up no filme, mas esse ritmo cai de acordo com o ritmo da música. Uma montanha russa cult que a gente tem que encarar, sabe?

Vale a pena?
Bastante! Principalmente se você gosta de Moda, Musicais e História. Os figurinos são incríveis e expressam muito bem toda transformação da estética das roupas; as músicas e as danças guiam pelo mesmo meio e se você se julga um expert ou um amante dos musicais, O Baile é obrigatório. (Foi até indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro) 

Você vai gostar se...
Gosta de cinema mudo, musicais e experiências cinematográficas únicas. Tem comédia, romance, muitos bons drinks e confusão. Um clássico, que mais parece um filme de viagem no tempo com gente dançando. Se gosta de francês ou de filmes italianos, esse é misto!

Em uma frase: sem preconceitos galera, é cult e legal.

(trailer com zilhões de aplausos)

27/09/2011

Abduction

Sem Saída
Ano: 2011
Com quem? Taylor Lautner (Eclipse), Lily Collins (Um Sonho Possível), Sigourney Weaver (Você De Novo), Alfred Molina (Homem-Aranha 2) e Jason Isaacs (Harry Potter).

É sobre o quê?
Nathan é um adolescente normal até o dia em que descobre uma foto sua num site de crianças desaparecidas. Tudo indica que ele foi adotado, mas quando ele vai até seus pais "adotivos" atrás de respostas, agentes secretos armados invadem sua casa, e o garoto se vê obrigado a fugir. Daí pra frente, Nathan foge pelo país inteiro com sua vizinha Karen, sem saber do quê está fugindo, pra onde estão fugindo e qual é a sua verdadeira identidade.

Eu gostei de:
A sinopse aí em cima soa familiar? Pois é. Nathan Harper é um Jason Bourne adolescente. Então, o que me fez gostar de Abduction foi justamente essa coisa do mistério por trás da identidade do cara. O filme não te deixa entediado em momento algum e as cenas de ação (apesar de serem bem leves) são muito bem conduzidas. Tudo muito rápido, muita correria, acompanhada de uma trilha sonora boa.

Apesar do nome do Taylor Lautner ser o único que aparece no cartaz do filme, o elenco tem muitos atores bons, tipo a Sigourney (que nome é esse, né gente?), o Dr. Octopus e o Pai do Draco Malfoy, que fica irreconhecível sem o cabelo descolorido e cara pálida, rs.


Eu não curti:
As sobrancelhas da Lily Collins.

sos

(Mas, de verdade, ela é uma fofa. Só precisa de uma cera quente rs). ENTÃO, a crítica caiu matando em cima de Abduction e eu já fui pro cinema preparado pra ver o pior filme do ano. Não é tão ruim quanto eu achei que seria, mas tem alguns pontos negativos que não dá pra relevar.

Eu sei que todo mundo pega no pé do Taylor Lautner (e de qualquer outro ator que esteja no elenco da saga Crepúsculo) mas o cara também não colabora! A atuação dele é bem ruinzinha, e não convence como herói de filme de ação. É só um rostinho (e corpinho) bonito. O tempo inteiro durante o filme, eu não via essa tal NATHAN HARPER. Só via o Jacob Black com roupas caras, entende? Não teve nada de novo.

Mas pra mim, o que afunda o filme não é o Taylor, como muita gente está dizendo. Na minha opinião, o grande erro de Sem Saída é não saber qual é o seu público. Quiseram fazer um filme pra atrair os fãs de Twilight, usando uma trama de filme adulto. O caso envolve a >>>CIA<<< e o caralho todo, mas no fim das contas tudo se resolve do jeito mais adolescente possível. Faltou coerência. A ideia do plot é boa, mas foi mal executada. Poderia ser bem melhor!

Mas e aí? Vale a pena?
Olha, até vale. Mas não sei se recomendo você ir correndo agora pro cinema assistir! Eu saí da sessão tipo "hm, ok, é legalzinho". Então acho que vale a pena esperar sair em DVD. Ou Bluray (preciso me acostumar a essas ~tecnologias~ uh). Mas se você é a louca do Taylor e não aguenta esperar, vai pro cinema que vale a pena sim. Ele aparece sem camisa umas 3 vezes, rs.


Você vai gostar se...
Se gosta de ação misturada com romance, ou dessas histórias onde um adolescente descobre que sua vida inteira foi uma mentira e precisa mudar seus hábitos da noite pro dia (tipo O Diário da Princesa rs).

Em uma frase: Jason Bourne meets Pequenos Espiões.

26/09/2011

Horrible Bosses

Quero Matar Meu Chefe
Ano: 2011
Com quem? Jason Bateman (Juno), Charlie Day (Amor à Distância), Jason Sudeikis (Saturday Night Live), Kevin Spacey (Beleza Americana), Jennifer Aniston (Esposa de Mentirinha), Colin Farrell (Na Mira do Chefe), Jamie Foxx (Ray /  Rio).

É sobre o quê?
Três amigos estão sendo atormentados pelos seus chefes. O patrão de Nick é um sociopata egocêntrico que tira o couro dos funcionários e não dá nada em troca. Dale trabalha com a dentista Julia, uma ninfomaníaca que o assedia constantemente (e pega pesado) mesmo o homem estando noivo. Já Kurt recebe ordens do filho do dono da empresa onde trabalha, um mané drogado que só quer ganhar dinheiro e curtir a vida.

Quando os três percebem que seus chefes estão tornando suas vidas miseráveis, eles decidem bolar um plano para matá-los.

Eu gostei de:
História original com uma premissa bem diferente do que estamos acostumados. Há cenas inusitadas e diálogos engraçadinhos. Gostei ainda por não ter um humor tão apelativo e pesado, como vemos em muitos filmes por aí.

Os patrões são engraçadíssimos, particularmente a Jennifer Aniston e o Kevin Spacey, que são absurdos, muito cuzões e roubam toda a cena dos protagonistas. Tem um elenco muito bom para o gênero e até a Julie Bowen apareceu um pouco para ser engraçada, rs.

Eu não curti:
Ok. Mesmo o filme não sendo apelativo etc, achei que faltou cenas super hilárias, sabe? Ou catastróficas, que fazem a gente ficar relembrando e rindo... Eu mesmo lembro das cenas agora e nada me faz rir de novo. Ou seja, não é muito marcante.

Achei que os personagens não foram explorados o suficiente para gente se importar com eles. Sabemos que um deles tem uma noiva, mas quanto aos outros, a gente sabe muito pouco, muito mesmo. No background at all! Então a gente não tem aquela sensação de que os conhece bem, e fica difícil se importar com eles (além disso, a voz do Dale é muito irritante).
Os chefes (os vilões), são muito mais interessantes e divertidos.

O filme tem seus momentos engraçados, mas algo faz cansar um pouco... Acho que são muitas cenas dentro de um carro, falando coisas não tão engraçadas assim... sei lá, rs. 

Vale à pena?
Olha, não sei viu. Acho que eu estava com altas expectativas (isso sempre estraga as coisas), mas não sei se recomendaria... talvez pela Jennifer Aniston, num papel cômico, mas diferente do que estamos acostumados. É descontraído para ver numa tarde folgada etc. Mas nada do tipo: "corraaaa que esse filme é ótimo!".
Das comédias recentes, eu priorizaria Bridesmaids.

Você vai gostar se...
Você gosta desse estilo de comédia: sobre amigos unidos trabalhando juntos para um objetivo comum, mas  com tudo dando errado, rs. Estilo Superbad, ou Se Beber Não Case (mas esses 2 são bem mais legais). Se você curte a Aniston, você vai gostar dela no filme. E, acima de tudo, esse filme é para você tem aquele patrão fdp e sonha poder matá-lo! rs.

Em uma referência a Gossip Girl: 




25/09/2011

Cloverfield

Cloverfield - Monstro 
Ano: 2008
Com quem? Michael Stahl-Davis (My Generation), T.J. Miller (Ela é Demais Pra Mim), Jessica Lucas (Vovó... Zona 3: Tal Pai, Tal Filho), Lizzy Caplan (A Ressaca) e Mike Vogel (Namorados Para Sempre).

É sobre o quê?
O filme, que é um amontoado de gravações feitas por uma ‘câmera amadora’, segue Rob Hawkins (Michael Stahl-David) que mora em Nova York e está prestes a se mudar para o Japão. Durante sua festa surpresa de despedidas, a cidade sofre um terremoto. Após perceberem que algo está atacando a cidade, o pânico toma conta de todos. 

Eu gostei de: 
Freak freakin’ freakness. O filme é uma correria só, e o estilo ‘mockumentary’ amador deixa tudo mais agitado ainda. O começo, que introduz os personagens, mostra a personalidade dos principais e todas as problemáticas dignas de um ‘draminha’, o que é bem legal também. Porém, quando todo mundo começa a correr, gritar “Oh my god!” e todas aquelas frases desesperadoras, é aí que o meu amor pelo filme cresceu. 


Legal também é todo o suspense criado em torno “da coisa” que está atacando a cidade. Chega a irritar, mas como era essa a intenção, eles conseguiram. É como se estivéssemos ali, correndo com os personagens e ao mesmo tempo querendo saber ou chegar mais perto para descobrir o que está acontecendo. 

Eu não curti:
Eu não curti? Hmm, eu não curti um personagem, mas eu não curti o cara ser MUITO chato. O Hud, o mané com a filmadora. Não a atuação ou as falas, é aquele tipo de cara bem chato, seu amigo que grita “cerveja!!!!!!!!” quando chega no bar, que fala besteira na hora errada, que faz piada com a morte da sua mãe... Sim, ele é aquela gíria antiga, o “Mala Sem Alça”. 

Outra coisa irritante é o desfeche de alguns personagens. Sabe quando você ama muito um personagem e de repente...  
Vale a pena?
Oh, não quero obrigar a assistir Cloverfield, li alguns comentários em que uma galera odiou de coração o filme. Já eu achei incrível, tem love story, tem partes engraçadas, outras bem freaks e muito suspense e correria. Um ótimo pedido para quem gosta de surpresas e monstros, sem conta que tudo isso com o toque do J.J. Abrams. Nunca assisti a um filme do mesmo estilo ser tão épico e gigantesco como esse. 

"OMG...WTF??"
Você vai gostar se...
Gosta de ficar agonizando quando assiste um filme, de J.J. Abrams, catástrofes e explosões. Se tiver um amigo chato com uma filmadora, você também vai gostar desse filme. Se gostou de O Caçador de Trolls, ou até A Bruxa de Blair, é possível que você goste de Cloverfield. E se gosta de Bob Esponja também. 

Em uma fala: ROAR!

24/09/2011

Pizza-Delivery: links da semana #29


Links de download de todos os filmes que a gente postou aqui no blog durante a semana. Não ganhamos nada com isso e estamos apenas compartilhando links que já estão disponíveis na internet. Não nos responsabilizamos pelos downloads feitos pelos leitores e pelas maneiras como os filmes serão utilizados. Também não é nosso papel repôr links quebrados.
Pizza-Delivery rola aos sábado aqui no blog. Não precisa mais correr atrás.
A gente entrega na sua casa!


The Life Aquatic with Steve Zissou → Link
Precious → Link
Seven → Link
A Little Bit of Heaven → Em cartaz nos cinemas brasileiros desde 16 de Setembro.
28 Days Later → Link
Match Point → Link

Match Point

Ponto Final - Match Point
Ano: 2005
Com quem? Jonathan Rhys Meyers (The Tudors), Scarlett Johansson (Vicky Cristina Barcelona), Matthew Goode (Watchmen) e Emily Mortimer (Ilha do Medo).

É sobre o quê?
Chris é um instrutor de tênis, que dá aulas para a alta sociedade britânica. Como professor, ele acaba criando uma amizade com Tom que é um desses ricos-humildes-brincalhões, sabe? Aos poucos Chris e Tom se aproximam, o instrutor está cada dia mais próximo da família do riquinho e acaba se apaixonando pela irmã de Tom, Chloe. Amigo de Tom e noivo de Chloe, o cara acaba conquistando a confiança da família. Só que tudo pode ir pro buraco quando ele se apaixona por Nola, que é noiva de Tom. Daí pra frente é só conflito, porque esse relacionamento proibido significa traição por todos os lados! Chris está lascado, rs.

Eu gostei de:
Mais um ponto positivo pro Woody Allen! Match Point é um ótimo filme, em muitos aspectos. Posso começar falando da maneira como a história é contada. Traição é um tema comum pra todo mundo, tanto em filmes como em novelas. Ainda mais quando envolve família, melhores amigos etc. Mas o filme consegue contar uma história tão batida de um jeito muito diferente e envolvente. Tem um pouco de suspense (se é que posso chamar assim) que de prende na vontade de descobrir qual vai ser o próximo passo do Chris. O cara é um fdp, mas você torce pra ele se dar bem. Custe o que custar.

A atuação da Scarlett Johansson está sensacional! Ela não está ali apenas pra ser gostosa (apesar disso ser grande parte da personalidade da sua personagem, Nola). Junto com o Jonathan Rhys Meyers ela forma uma dupla e tanto. Os dois passam muita verdade. Parece até que estavam se pegando na ~vida real~ rs. Tudo começa como atração sexual e os dois conseguem passar essa sensualidade toda só OLHANDO um pro outro, sem ser vulgar.

*trepando com o olhar*
Também acho legal comentar a visão que o filme apresenta sobre a sorte. Em Match Point, Woody Allen diz que muitas vezes a gente não dá pra sorte a importância que ela merece. Muitas mudanças importantes só acontecem na nossa vida por questão de sorte (ou falta dela) e às vezes a gente acaba culpando o destino, a casualidade ou Deus. O filme usa o tênis numa metáfora pra explicar seus argumentos, e vários elementos apresentados durante a história nos deixam pensando sobre o papel da sorte na vida.

Eu não curti:
Acho que algumas partes do filme são só enrolação. Match Point tem 2 horas de duração (e, geralmente, os filmes do Woody Allen tem 1h30). Não chega a ser chato em momento algum, mas acho que não precisava ser tão longo. O suspense se prolonga muito e apesar do final ser MUITO bom, quando o filme acabou eu já estava meio cansado, sei lá rs.

Mas e aí? Vale a pena?
Sim! Match Point apresenta vários pontos de vista para serem pensados, e como eu costumo dizer aqui no blog, eu gosto muito desses filmes que fazem refletir. Asituação do Chris é bem delicada, e você se coloca no lugar dele o tempo inteiro. "O que eu faria?"

Você vai gostar se...
Se gosta da Scarlett (ela tá ótima nesse filme!), se curte essas histórias tensas de traição, poder, dinheiro etc.

Em uma frase: O jeitinho Woody Allen de escrever novela das 8.

23/09/2011

28 Days Later

Extermínio
Ano: 2002
Com quem? Cillian Murphy (Tron: Legacy / A Origem), Naomir Harris (Piratas do Caribe: No Fim do Mundo), Brendan Gleeson ( Na Mira do ChefeHarry Potter e A Ordem da Fênix) e Christopher Eccleston (Heroes).

É sobre o quê?
Ativistas invadem um laboratório que conduzia testes com animais (macacos) e decidem libertá-los. Mas o problema é que estes animais estavam contaminados com um vírus da raiva: uma versão bem mais hardcore, que transforma os infectados em zumbis alucinados e agressivos.

28 dias depois, Jim acorda num hospital e descobre que o Reino Unido está totalmente tomado por vírus, cadáveres e zumbis. Ao lado de outros sobreviventes, Jim espera encontrar um lugar seguro, livre da infecção.

Eu gostei de:
Tá. Pela sinopse a gente percebe que é a mesma premissa de sempre. Maaaas, a história é conduzida de uma maneira muito original e realista. O protagonista não é um ninja, a mocinha não é sensível e romântica, não há bazucas impossíveis, vilões mutantes e os zumbis são como múmias.

Parece que se uma epidemia de zumbis acontecesse no mundo, seria exatamente assim que as pessoas se comportariam: todo mundo assustado, lutando pra sobreviver... alguns se mantém centrados, mas a maioria perde o juízo. Achei demais isso. 

A direção e edição são muito boas, o filme não dá medo, mas eu levei altos sustos. (aliás, o diretor é o Danny Boyle)

Eu não curti:
A partir da metade do filme a história toma um rumo que, embora fosse interessante, não era bem o que eu esperava. Parece que perde a atmosfera zumbílica do início do filme, e isso deixa as coisas um pouquinho mais sem graça.

Embora as atuações sejam em maioria boas, acho que os draminhas que rolam no filme também não convencem tanto quanto pretendiam.

Vale à pena?
Vale sim! Zumbi está na moda, mas esse filme é de 2002, quando zumbis (e vampiros), não bombavam tanto no cinema. É bom para quem gosta de levar sustos, mas não quer ter pesadelos. Além disso, tem a sequência 28 Weeks Later, que também parece ser legal e, ainda, pretendem para 2013, mais outro filme, "28 Months Later"... ou seja, o povo tá gostando, rs.

Você vai gostar se...
Gosta de zumbis! Claro. Para quem curte o tema, este filme é um prato cheio. Não parece nada com os filmes do Resident Evil, está mais para um... The Walking Dead (que eu adoro), então se você gosta dessa série, também vai curtir o estilo de 28 Days Later. Se você curte o Cillian Murphy, também vai querer vê-lo neste filme, rs.


Em uma frase: "Cooooooooorre viado"