11/11/2012

Ruby Sparks

A Namorada Perfeita
Ano: 2012
Com quem? Paul Dano (Little Miss Sunshine), Zoe Kazan (Revolutionary Road), Chris Messina (Julie and Julia), Annette Bening (The Kids Are All Right), Antonio Banderas (Interview With The Vampire)

Direção: Jonathan Dayton and Valerie Faris (Little Miss Sunshine)

É sobre o quê? 
Calvin (Paul Dano) é um jovem escritor que, devido à sua solidão, passa por um bloqueio criativo, quando através de um sonho ele começa a idealizar a mulher perfeita. Misteriosamente a sua criação ganha vida.

Eu gostei de:

O facto do filme não ser sobre Ruby Sparks, mas sim sobre o impacto da Ruby na vida de Calvin. O impacto da idealização da mulher perfeita na vida dele. Uma mulher que toda menina quer ser e todos os homens querem ter. Esquisita, artista, adorável, complicada mas interessante. Bem do estilo:


Adorei a Zoe não só pela atuação, mas por ter escrito esse roteiro. É tudo muito maluco e fora desse mundo, mas ao mesmo tempo real e credível. E o casal tinha muita química. Eles foram feitos um pro outro. Nesse caso um deles literalmente.

Makumba das boa U.U


As melhores piadas do filme são devidas à família do Calvin. Para falar a verdade, a única coisa que faz o filme parecer uma comédia romântica é aquela combinação clássica de melhor amigo engraçado  (o irmão) + família não convencional.

Eu não curti:
O Calvin é uma criatura irritante, cheio de probleminhas e sinceramente um grande Pain In The Ass.
É só o que posso dizer dessa criatura.

O filme parece ter um distúrbio de múltipla personalidade. Começa em comédia romantica, vai pra drama, vira comédia, volta pra drama, vira terror e depois termina num romance. Pelo menos foi a ordem que eu consegui perceber. Não que eu não tenha gostado, deixou o filme com um certo charme, e com uma história dessas só assim mesmo pras coisas fazerem sentido. Simplesmente me perturbou um pouco.

máquina do demónio O.O


Vale a pena?
Vale sim. É um filme diferente. Não é o amor perfeito e sim o que acontece quando você acha o seu parceiro perfeito. Dá pra refletir um pouco nas suas relações e passar um tempinho gostoso na sala de cinema.

Você vai gostar se gostou de filmes estilo Daydream Nation e 500 Days of Summer. Se gosta de histórias de amor diferentes em que um final feliz não é o principal objetivo. Se gosta de refletir sobre relações, a vida e a fucked upness do nosso mundo depois de ver um filme.

Em um quote pra todo mundo refletir, achar lindo e postar no facebook:

"You may see this and think it's magic. But falling in love, is an act of magic."





Sobre o Autor:
Ally Ally. Vejo de tudo, da comédia mais cheesy ao drama mais fucked up. Explosões deixam-me com arrepios e adoro ver mortes violentas na tela. Psicopatas fascinam-me. Acredito veemente que ver filmes sozinha é melhor. [Perfil completo]

3 comentários:

  1. Gostcheiiii. Dizem que esse filme é A Mulher Invisível americano, procede? Vc já viu A Mulher Invisível?

    ResponderExcluir
  2. Acho que sim. Já vi sim. Em alguns aspetos parece um pouco. Mas são histórias diferentes. A Ruby não é invisível. esse é o problema. baixa logo e vê! tem torrent em HD disponivel.

    ResponderExcluir