• Cloud Atlas: Uma viagem pela história da humanidade.

  • Gangster Squad: Emma e Ryan sendo uns lindos.

  • Les Misérables: ♫ But the tigers come at niiiight ♫

30 de jun de 2012

Ice Age: Dawn of the Dinosaurs

A Era do Gelo 3
Ano: 2009
Com as vozes de: Ray Romano (Everybody Loves Raymond), John Leguizamo (Romeu + Julieta), Denis Leary (Corações Roubados) e Queen Latifah (Chicago).
Direção: Carlos Saldanha (Rio).


É sobre o quê?
No terceiro filme da franquia A Era do Gelo, Manny e Ellie esperam o nascimento de seu filho mamutinho, o tigre Diego começa a se questionar se a convivência entre amigos não está acabando com sua sagacidade selvagem e o bicho preguiça Sid, na tentativa de ter sua própria família, acaba roubando alguns ovos misteriosos. O roubo desses ovos leva toda a turminha (rs) para uma aventura num mundo subterrâneo habitado por dinossauros. Para resgatar Sid, os animais acabam se aliando a Buck, uma doninha aventureira, caçadora de dinossauros.

Eu gostei de:
A Era do Gelo
 3 foi uma surpresa boa pra mim. Assisti apenas pra me atualizar e poder levar meus sobrinhos ao cinema pra assistirmos o novo filme, e acabei gostando demais da história. Os personagens foram individualizados, e cada um tem seus dramas pessoais, sem deixar o filme confuso e cheiro de historinhas paralelas. Afinal, é um filme pra crianças, não pode ser confuso.

Nesse filme, Scrat está melhor do que nunca. Aquele esquilo que, nas outras animações, corre desperado atrás da sua noz e sempre acaba se ferrando, dessa vez tem companhia! Uma esquila charmosa entra na briga pela noz, e Scrat não sabe se deve se entregar ao amor ou se deve persistir no seu objetivo de vida. Cenas muito engraçadas, me fizeram rir. 

s2 BOLHA DO AMOR s2
Pra quem assistiu aos filmes anteriores, essa continuação passa uma sensação boa de intimidade. A essa altura, já somos  amigos dos quatro protagonistas e a trama acaba indo pra um rumo sentimental bem bonitinho. Sem falar na expectativa pelo nascimento do bebê do Manny. As lições de família e amizade, mesmo que bobinhas, são bem bonitas. Gostei bastante.

Ah, tem também o Buck que é um dos personagens mais bad ass de todas as animações do mundo, rs.

Eu não curti:
Então, mesmo sendo tudo bonito e fofo, o meu lado racional não parou de funcionar em momento algum. Pra vocês terem uma ideia, os heróis da história vão parar num mundo SUBTERRÂNEO habitado por dinossauros que, supostamente, já estariam extintos. Nesse mundo tem florestas, cachoeiras, luz do dia etc. E É TUDO DEBAIXO DO GELO. A ideia de inserir dinossauros foi realmente muito boa, e rendeu cenas divertidas. Mas essa coisa de ser tudo ali feito uma estação de metrô não me convenceu rs. 

adorei o buck, mas pfvr ne???
Mas e aí? Vale a pena?
Vale, é bem legal. É um filme pra te tirar da realidade boring da vida e te fazer dar uns sorrisos. Foi isso que aconteceu comigo, pelo menos. Se você tá planejando assistir A Era do Gelo 4 nos cinemas, não custa nada assistir esse aqui antes. É um filme leve, divertido, rapidinho e bem legal. Ah, vale comentar que do primeiro filme pra esse a qualidade da animação melhorou absurdamente. Selo de qualidade Filmes e Pizza, kes.

Você vai gostar se...
Se curte animações, aventura (pra crianças rs) e pré-história. Em alguns momentos o filme me lembrou aquele Dinossauro da Disney e, em outros, me lembrou a saga  <3 Em Busca do Vale Encantado <3 que teve a pachorra de produzir TREZE filmes e ainda assim eu assisti tudo, haha.

Em um gif:
RAH RAH ROMAMAH GAGA UH LALA

Sobre o Autor:
Vitor Vitor. Meu gosto pra filmes é uma bagunça. Curto dos mais clássicos aos mais zuados. Tudo depende do dia. Tem dia que acordo querendo ver carros explodindo e tiro pra todos os lados. Tem dia que estou no clima pra ver filme de mulherzinha, com roteiro batido e final feliz. Gente cult me mata de preguiça. [Perfil completo]

29 de jun de 2012

Bring it On: All or Nothing

As Apimentadas: Tudo ou Nada
Ano: 2006
Com quem? Hayden Panettiere (Pânico 4) e Solange Knowles (Irmã hipster da Beyoncé). 
Diretor: Steve Rash

É sobre o quê? 
A popular Britney Allen (Hayden Panettiere) está vivendo o sonho de ser líder de torcida. No campus da escola onde estuda, local da elite Californiana, Britney é a capitã do esquadrão das cheerleaders Pirates e é invejada por todos na escola. Mas tudo muda quando Britney tem que se mudar de cidade por causa do trabalho de seu pai. 

Na nova escola ela descobre uma competição de cheerleaders que irá escolher um grupo para participar do novo clipe da sensação musical do momento, a cantora Rihanna. E apesar dos problemas ela está determinada a conquistar o prêmio a qualquer custo. 


Eu gostei de: 
“As Apimentadas” é uma daquelas franquias gigantescas que usam o mesmo roteiro em todos os filmes. No caso, são cinco filmes e todos com a mesma cara. 

Uma das coisas boas (nesse e em todos os outros filmes) é que você pode assistir sem expectativa alguma. Você não precisa se preocupar em dormir durante umas cenas, ou de ir tomar um cafezinho, tweetar, qualquer coisa. Você está livre para perambular pela casa porque nada vai mudar e nem vai acontecer um grande plot-twist. Livre de expectativas, você acaba aproveitando melhor qualquer filme, ainda mais esse em que elas não vão ser alcançadas. 

No laquê a gente sabe que eles não economizaram, né?
Mesmo o filme sendo ruim. Bem ruim mesmo. Você consegue tirar umas boas risadas de algumas situações. Obviamente que não são piadas inteligentes ou nada parecido, só besteirol com festival de caretas. Que a gente gosta, mas só de vez em quando. rs

Eu não curti: 
Não queria ser chato com esse filme porque é muita covardia ficar julgando uma produção que não tem a menor intenção de ser o “melhor longa-metragem do ano”. As cenas são super sem sal, não tem nenhuma discussão em que você sinta que a coisa ficou séria, e muito menos as cenas de coreografias que nem animam a galera. 


O filme também faz questão de colocar a Hayden Panettiere se esbarrando e caindo toda hora. É o efeito casca de banana em cena sem graça. Assim como a Solange Knowles, que até atua bem K, está ali só para fazer carão. Ou seja, todos os personagens fazem a mesma coisa durante o filme inteiro. É como se estivéssemos assistindo um episódio especial lideres de torcida do Zorra Total. Em loop. 

Vale a pena?
Se você estiver sem nada para fazer, comendo quilos de doces e frituras, vestido assim: 

Então vale! Você vai rir e é isso que importa quando se está preso em casa sem nada melhor para fazer. 

Você vai gostar se...
Gosta de meninas com microssaias: AQUI TEM MUITAS! 
Se gosta de clichês e personagens estereotipados: AQUI TEM BASTANTE!
Ou, como no meu caso, gosta de ver a Rihanna farofando na TV.

Em um fato: Hayden Panettiere só serve para ser cheerleader ou ginasta, né?



Sobre o Autor:
Kabe Kabe. Eu costumo prestar atenção em detalhes sem relevância nos filmes e expandir a história na minha cabeça antes mesmo dos créditos iniciais começarem. Um filme perfeito seria aquele sem gênero definido em que a Elle Fanning chora com um Alien de bow tie enquanto o espaço explode em slow motion. Ah, e eu converso com os personagens. [Perfil completo]

Estreias - 28/06/2012


Depois de duas semanas sem atualizações de estreias nas sextas (vocês não perderam muita coisa, acreditem rs), tô de volta com as duas principais novidades nos cinemas brasileiros pra essa semana. Tem animação e romance pra vocês já irem se preparando pras férias. Dá uma olhada no que tem pra hoje:


A Era do Gelo 4
Ice Age: Continental Drift


A Era do Gelo chega ao quarto filme da sua franquia de sucesso. O lucro em bilheterias dos três filmes anteriores aumentou a cada sequência, e vale dizer que A Era do Gelo 3 foi o filme de maior bilheteria no Brasil em 2009 (!!!). Nessa nova animação, o esquilo Scrat acaba causando a separação dos continentes (aquela coisa de Pangéia, Laurásia etc que você estudou nas aulas de geografia rs) e Many, Sid e Diego acabam perdidos no meio do mar, lutando pra voltar pra casa e reencontrar a família. Como a vida não tá fácil pra ninguém, os heróis pré-históricos tem que enfrentar um navio pirata do mal. Sempre tive uma certa preguicinha de A Era do Gelo, mas depois de assistir ao trailer, deu até vontade. Talvez eu até pague pra ver em 3D nos cinemas, mas antes preciso tirar o atraso e assistir o terceiro filme!
Links: Trailer + IMDb


Para Roma com Amor
To Rome With Love

Woody Allen, que lança em média um filme por ano, traz um novo romance contado na Europa. Para Roma com Amor conta a história de quatro casais, dois americanos e dois italianos, que tem suas histórias cruzadas de repente. A fórmula de Woody Allen é, basicamente, a mesma de outros filmes do diretor. Trama leve, piadas ácidas, diálogos inteligentes e casais apaixonados com profissões pedantes tipo escritor ou atriz de teatro. O elenco do filme tá bom. Tem a linda Penélope Cruz, os queridinhos dos hipsters Elen Page e Jesse Eisenberg, e o próprio Woody Allen que não atua em nenhum de seus filmes desde Scoop - O Grande Furo, de 2006. Sem grandes expectativas para esse filme, mas um pouco de Woody é sempre bom pra tirar a gente da realidade, rs.
Links: Trailer + IMDb


Sobre o Autor:
VitorVitor. Meu gosto pra filmes é uma bagunça. Curto dos mais clássicos aos mais zuados. Tudo depende do dia. Tem dia que acordo querendo ver carros explodindo e tiro pra todos os lados. Tem dia que estou no clima pra ver filme de mulherzinha, com roteiro batido e final feliz. Gente cult me mata de preguiça. [Perfil completo]

28 de jun de 2012

Todo mundo adora uma lista #18: Cenas inesquecíveis.


Na lista dessa semana, temos cenas de filmes que são lembradas por todo mundo que os assistem. Aquelas que você  vai lembrar pra sempre, saca? Tem cenas para todos os gostos, todos os gêneros e todas as gerações. Mas e pra vocês, que cenas vocês nunca mais vão esquecer? :)


Nem foi preciso muito para se tornar clássica, né? Leonardo Dicaprio e Kate Winslet com os braços abertos ao vento, final de tarde laranja, a musica bonitinha no fundo, um beijo árduo e nós presenciando o amor, a paixão. Eles esfregam na nossa cara o quanto estão apaixonados e como nós seremos infelizes nessas nossas vidas frustradas.. Ai deixa eu parar por aqui, haha. É uma cena linda e que muitos de nós já parodiamos! Nem vem falar o contrário, todo mundo fez isso em algum momento da vida :P


É uma cena forte e que samba freneticamente na cara dos puritanos. O Demônio pega o crucifixo e enfia sem dó no meio das pernas de uma menina de 12 anos, gritando aquela linda frase! Tipo, hoje em dia não soa tão pesado assim (wtf Victor??), mas imagina isso la nos anos 70? Onde as coisas eram mais contidas e tudo mais.. arrasaram na inovação!


Essa foi uma das frases mais faladas no ano de lançamento do filme. Na ruas, na televisão, nas escolas, no cinema em todo lugar tinha alguém imitando!  Ainda é assim, principalmente nessas tirinhas do Facebook e com gente fazendo gracinha nos Twitters da vida. Mas convenhamos, até hoje, mesmo já sabendo a cena, ficamos na expectativa, ficamos esperando ele falar, tem todo aquele clima lindo de tensão montado, a câmera se aproximando do rosto dele lentamente, o cobertor, tudo acontecendo devagarzinho, Bruce Willis apreensivo, nós apreensivos.. ai essa cena é foda, esse filme é foda, amo demais <3


A música que dominou a cabeça (e por que não os pés?) dos nossos pais e tios há alguns anos, é uma das cenas mais lembradas por todo mundo que ama musicais ou um filminho antigo. O que tem de tão marcante em John Travolta e Olivia Newton John liderando seus grupinhos, e cantando uma das músicas mais sensacionais que existe na história do cinema, é o simples fato de que uma vez que você assiste ‘Grease’, você nunca mais vai esquecer! Principalmente dessa cena! Qualquer arquibancada que você ver, vai lembrar do John Travolta dançando. Qualquer refeitório vai lembrar a Olivia Newtn John e por ai vai! Amor verdadeiro, amor eterno!


Uma das mais tensas, insanas e loucas cenas de perseguição que existe. É aquele momento onde a merda vai pro ventilador e o bicho pega loucamente. Jack Nicholson andando com um machado nas mãos e com essa cara de maníaco, homicida, louco, obsessivo, pelos corredores do hotel, tentando incansavelmente matar sua esposa e filho, a qualquer custo,  é mais do que inesquecível, é marcante! A cada machadada na porta, é uma batida forte no coração, hahaha


Quando você pensa que a situação não podia ser pior, ela pode e muuiiito! Já não é muito bom um Tiranosauro Rex escapar (!) e tentar matar todo mundo, né? Agora imagina toda esse fuzuê acontecer e você estar fazendo suas necessidades diárias? Olha, é muito, muuuito azar! Hahaha.. Mas enfim, a cena é muito legal, não só por isso, mas pelo conjunto inteiro da obra! Os efeitos incríveis, a trilha sonora sensacional e tudo mais! Steven Spielberg foi um lindo. Todo mundo lembra, todo mundo gosta e ninguém nunca esquece :)


Esse é aquele momento do post onde todo mundo volta uns 15 anos no tempo e fica com um sorrisinho na cara!  Sei lá, acho que nem preciso falar muito sobre o por que dessa cena estar aqui, né? É a infância de todos nós e um amor puro e inocente bem na nossa frente <3


São 0:58 segundos que nunca saíram da memória das pessoas. É mole ou quer mais? Emma Stone socOU ‘epicidade’ na cara da população mundial e deixoU todo mundo com ‘pior música do mundo’ na cabeça! Isso não é pra qualquer um! Marcou todo mundo e já é clássica, não tem discussão! EMMA STONE FOR THE WIN!


É uma cena fofa, que ‘’encerra’’ com chave de ouro um filme fofo. Sei lá retrata a amizade e a cumplicidade entre dois seres diferentes e é belíssima de ver.  Emocionou as velhinhas e mães de crianças do mundo todo, e mais uma vez Steven Spielberg foi um lindo! :)


Gente, essa é somente a cena final de uma das maiores sagas da história do cinema. Coisa básica, sabe? Foi a cena que destroçou o coração de milhares de fãs e pessoas pelo mundo todo, foi o final de uma geração. Foi ai que vimos nossa infância e adolescência serem jogadas ao vento e sem possibilidade um retorno. Foi com essa cena que todo um ciclo se fechou! Foi essa a cena que nos mostrou que temos não nada a temer...  eu to ficando emocionado aqui, vou parar de falar! Uma cena foda, um momento foda e que não podia ficar de fora :’)


Sobre o Autor:
Victor Victor. Assisto de tudo desde que não tenha animais falantes. Encaro o cinema como arte quando é necessário e fico com os olhos brilhando ao ver o caos, a gritaria e a barulheira de uma cidade grande sendo destruída na telona. [Perfil completo]

27 de jun de 2012

Journey 2: The Mysterious Island

Viagem 2: A Ilha Misteriosa
Ano: 2012
Com quem? Josh Hutcherson (Jogos Vorazes), Vanessa Hudgens (A Fera), Dwayne Johnson (O Escorpião Rei), Michael Caine (O Grande Truque) e Luis Gunzmán (Boggie Nights - Prazer sem Limites).
Direção: Brad Peyton

É sobre o quê?
Depois de viajar até o centro da terra com seu tio Brendan Fraser no primeiro filme, Sean cresceu e se tornou um adolescente rebelde. Sempre trancado no quarto, o menino recebe uma mensagem codificada vinda de uma ilha localizada em uma parte do oceano onde não existe nada. Ele acredita que a mensagem foi enviada pelo seu avô,  que sempre foi um grande fã de Julio Verne, e desapareceu depois de tentar achar a Ilha Misteriosa, que Verne descreve em um de seus livros. Determinado a descobrir o significado da mensagem, Sean parte em uma viagem arriscada junto com seu padastro Hank, o piloto de helicóptero Gabato e sua filha adolescente chamada, atenção, KAILANI. risos

Eu gostei de:
Hm, BASICAMENTE:


Sabe quando você tá vendo um filme chato, e você sabe que tá chato, mas continua assistindo porque tem algum ator que você curte no elenco? Foi exatamente assim comigo. A atuação do Josh Hutcherson não é lá grande coisa (ainda mais no papel de um adolescente mala cheio de daddy issues), mas ele tem carisma, já perdi muitas horas da vida assistindo entrevistas dele no youtube e eu gosto do cara. Josh me motivou a levar esse filme até o final.

O filme tem suas ceninhas emocionantes de aventura, por bem ou por mal eu fiquei curioso a respeito de tudo sobre a Ilha Misteriosa e o filme tem seus méritos por conseguir passar essas emoções. Mas, olha, não vai muito além disso não.

Eu não curti:
O roteiro é bobinho. Até mesmo para um filme juvenil. A Ilha Misteriosa tem umas coisas zuadíssimas, tipo elefantes em miniatura e lagartos gigantes. A ideia é legal e a fantasia que envolve a ilha também é ótima. Mas a maneira como tudo é mostrado é uma grande tosqueira.

Tem também a Vanessa Hudges que é péssima, tadinha. Eu tento gostar dela, juro. Cenas dramáticas de Gabriella Montez formaram meu caráter. Mas parece que desde os tempos de High School Musical ela não conseguiu melhorar em nada :///////////


Mas e aí? Vale a pena?
Vale não. É bobinho, chatinho, final previsível e como se não fosse o bastante, tem uma sequência da saga planejada pra 2013. OU SEJE (sic) nego não sabe a hora de parar né? rs

Você vai gostar se...
Se curte filmes de aventura, no estilo daqueles que a gente assistia na Sessão da Tarde quando éramos crianças, só que levando em conta que não somos crianças mais. Aliás, talvez a criançada vai curtir esse filme, é bem lúdico e encantado. Ou, talvez, todo mundo vai curtir e eu é que não passo de um velho amargo e mala /o/

Em uma cena que durante o filme me fez pensar "UAHAUHA preciso de um gif disso":




Sobre o Autor:
Vitor Vitor. Meu gosto pra filmes é uma bagunça. Curto dos mais clássicos aos mais zuados. Tudo depende do dia. Tem dia que acordo querendo ver carros explodindo e tiro pra todos os lados. Tem dia que estou no clima pra ver filme de mulherzinha, com roteiro batido e final feliz. Gente cult me mata de preguiça. [Perfil completo]

26 de jun de 2012

Filmes e Pizza [DICAS E DOWNLOADS]



Alguns leitores deram falta do Pizza-Delivery, que fazíamos todos os sábados aqui no blog, listando links de download dos filmes da semana. Acontece que, desde o começo do ano, a busca de links tá cada vez mais difícil. Os downloads estão quebrando rápido, os filmes somem do dia pra noite e a gente tava ficando de saco cheio da situação rs.

Passamos algumas semanas pensando numa solução pra não deixar vocês, leitores, na mão. E decidimos criar o Dicas e Downloads, o primeiro grupo no Facebook do Filmes e Pizza :D

O grupo tem três funções:
  • Downloads - Viu um filme no blog e quer baixar? Fala com a gente lá, que publicaremos um link o mais rápido possível. Muita gente faz isso através dos comentários, mas se utilizarmos o grupo, outros membros podem ajudar passando esses links e compartilhando filmes. 
  • Dicas de Filmes - Viu um filme awesome e quer contar pra todo mundo? Publique no grupo sua dica, acompanhada de um link com mais detalhes sobre o filme (pode ser trailer do Youtube, página do IMDb, Filmow, etc). Assim, os blogueiros pegam dicas de filmes que agradam os leitores, e o Filmes e Pizza fica mais com a cara de vocês!
  • Interação entre leitores - Na nossa página no Facebook rola muito a interação blogueiros-leitores, e isso é ótimo. Mas no grupo teremos a dinâmica leitores-leitores. Você pode conhecer gente nova [CHAT CHAT CHAT CHAT LINE], fazer novos amigos e quem sabe conhecer o amor da sua vida???? Vai que rola, né? rs
Links de downloads, recomendações de filmes pra assistir e um monte de gente nova. Precisa de mais motivos pra participar? Clique aqui e entre pro grupo. E, claro, deixe sua colaboração. Vamos fazer isso juntos :D

Dark Shadows

Sombras da Noite
Ano: 2012
Com quem? Johnny Depp (A Janela Secreta), Eva Green (Cracks), Michelle Pfeiffer (Noite de Ano Novo), Bella Heathcote (In Time), Chloë Grace Moretz (Kick-Ass), Helena Bonham Carter (Clube da Luta), Jonny Lee Miller (Melinda e Melinda)... e uma pontinha da Hannah Murray (Skins).


Diretor: Tim Burton (Sweeney Todd)

É sobre o quê?
Barnabas Collins é o herdeiro de uma família rica, do século 16. Porém, isto não o impede de se envolver com uma das criadas de sua mansão, Angelique. Quando a mulher, que é uma bruxa, descobre que o coração de Barnabas pertence a outra, ela amaldiçoa toda sua família, transforma Barnabas em um vampiro e o aprisiona em um caixão. Quase 200 anos depois (nos anos 70), o vampiro consegue se libertar e decide se reaproximar dos descendentes da família Collins.

Eu gostei de: 
A ideia, que é baseada na série americana de 1966, já interessante por si só. Quando eu vi que fariam um filme deste tipo e com Tim Burton na direção, meus olhos brilharam. Não vou ficar citando os aspectos técnicos do filme, mas posso afirmar que eles são bons, como efeitos, fotografia, trilha sonora (que é bem old school), cenários, figurinos etc (acabei citando, rs).

O filme de modo geral é divertido de assistir. A maioria das cenas cômicas funcionam - essa história de alguém do passado tentando compreender as coisas modernas sempre são engraçadas, né?. Outra coisa que nos faz rir, é o comportamento dos personagens, que são todos freaks.


Eles são diferentes e excêntricos. Isoladamente, você consegue gostar de todo mundo ali. O Barnabas, a psiquiatra bêbada, a filha revoltada, a governanta fofa, os criados etc. Mas quem eu mais gostei foi a bruxa Angelique, não só porque eu adoro a Eva Green (e ela está diferente do que estamos acostumados), mas porque ela foi a única personagem realmente bem desenvolvida e aproveitada na história. Já o resto....



Eu não curti:
Olha... me desculpem os fãs de Tim Burton (eu também gosto), mas o que foi este filme? What a mess! Bem que eu suspeitei quando assisti ao trailer pela primeira vez, por isso já nem fui com muitas expectativas, rs.

O filme em si é uma comédia. Mas há partes de drama, de mistério, de romance... só que tudo bem.cagado. No fim das contas não sabemos o que diabos estamos vendo. Por ser tudo bem caricato, a parte comédia funciona bem... é bem pastelona, mas não é infantil por causa da linguagem mais adulta, rs. Já o romance não convence, o drama é fraco demais e o mistério... na verdade o mistério é: porque ninguém leu o roteiro antes das filmagens?


Parece uma junção porca de vários sketches do Saturday Night Live. Ou, quem sabe, de vários episódios de uma série cômica dos anos 60 ;)

A história parece toda sem propósito. Tudo parece jogado e na metade do filme já não temos estímulo para continuar assistindo. Você não vai se importar com o destino dos personanges, se alguém pode morrer, se o Barnabas vai ter sucesso... (sucesso em quê mesmo?); este vampiro quer tantas coisas que no fim não sabemos mais o que ele quer. Por isso gostei da vilã, pelo menos ela tem um objetivo: foder com tudo.

Lembra que eu falei que os personagens são legais isoladamente? Falei isso porque eles são extremamente mal aproveitados na trama central. Tão lá só pra fazer graça. E eles tem as traminhas paralelas MAIS ALEATÓRIAS do mundo.


quem já assistiu sabe do que eu to falando rs

E vale a pena?
Olha, não muito. Se você ri bastante com pouca coisa, vai achar este filme muito mais divertido que eu. Eu achei graça em várias piadinhas, mas elas não foram suficiente pra me manter interessado. O filme tem quase 2 horas, e depois da primeira hora eu já tava quase bocejando. Não acho que valha ver no cinema, mas pra ver em casa, largado no sofá, tá ótimo.

Quando passar na televisão e eu estiver entediado e sem sono, com certeza assisto de novo (não vou negar, rs).

Você vai gostar se...
Gosta de histórias de fantasia, com magia e criaturas ~da noite~. Se você contenta com algumas cenas engraçadas. Se você é a-loca-do-Johnny-Depp (50% das garotas de 18 a 25 anos), se você é o-loco-da-Eva-Green (...eu...), ou se simplesmente quer ver este elenco lindo junto, pode ser que curta Dark Shadows.

Ou se você adora esse lado ~colorido~ do Tim Burton, saiba que Dark Shadows é estilo a Fábrica de Chocolate, mas um pouquinho melhor.

Em um apelo: Tim Burton, por favor, volte pro lado dark da força! Cadê roupas góticas, cadê piadas mórbidas, cadê olheiras!?

(Edward + Sleepy Hollow + Sweeney Todd > Fábrica de Chocolate + Alice + Dark Shadows)



Sobre o Autor:
VinnieVinnie. Eu não tenho filtros e vejo qualquer tipo de coisa. Gosto de drama, ação, terror, comédia e não tenho preconceitos (vou de cult a blockbusters e trashões). Sou fanático por premiações e futilidades de Hollywood. Odeio spoilers mais que tudo. [Perfil completo]

25 de jun de 2012

The Shining

O Iluminado 
Ano: 1980
Com quem? Jack Nicholson (Melhor é Impossível), Shelley Duvall (Os Bastidores do Tempo) e Danny Lloyd.
Diretor: Stanley Kubrick

É sobre o quê? 
Durante o inverno, Jack Torrance (Jack Nicholson) é contratado para ficar como vigia em um hotel no Colorado e vai para lá com a mulher (Shelley Duvall) e seu filho (Danny Lloyd).  Porém, o contínuo isolamento começa a lhe causar problemas mentais sérios e ele vai se tornado cada vez mais agressivo e perigoso, ao mesmo tempo em que seu filho passa a ter visões de acontecimentos ocorridos no passado, que também foram causados pelo isolamento excessivo.

Eu gostei de:
Esse foi meu primeiro filme do diretor, e acredito que o primeiro da maioria também, então eu só podia amar ou odiar toda a obra. Acabei amando muito, mas um amor confuso e meio perdido.

O filme faz uma adaptação do livro do lindinho do Stephen King que foi baseado em fatos reais (?). Isso explica muita coisa, como o fator do filme ser extremamente tenso e instigante. É insuportável ver todo aquele climão acontecendo no hotel sem poder fazer nada, mas ao mesmo tempo é como se você quisesse que o pior acontecesse logo.

OBRIGADO INTERNET 

Uma das melhores coisas em O Iluminado é, sem dúvidas, a atuação do Jack Nicholson. Ele vai ser sempre reconhecido pelo papel e provavelmente é um dos melhores desempenhos que o cinema já viu. Obviamente que o poder que o Kubrick dá ao filme acaba elevando todo o trabalho dos atores. A edição, a trilha sonora e a fotografia escolhida são elementos essenciais no conjunto dessa obra de arte cinematográfica.

Eu não curti: 
Eu sempre vou reclamar disso, mesmo que internamente no meu mundinho dentro da minha cabeça, SEMPRE. Eu e um amigo estávamos discutindo sobre o valor da atuação dos atores naquela época, sobre a característica exagerada e teatral que estava impregnada no cinema. Fica difícil eu conseguir me conectar com alguns personagens por causa desse aspecto (Mesmo amando teatro, não consigo me libertar do “estilo de atuar” no cinema atual. Fui contaminado e agora não consigo me curar), já ele não vê problema algum nessa diferença discrepante. Mas a gente concordou que eu não sou obrigado a curtir só porque antigamente as coisas eram assim.

No meu caso eu não tive certeza se amava ou odiava o desempenho da Shelley Duvall como Wendy Torrance nos momentos em que ela corre balançando os braços que nem boneco de posto e gritando que nem criança no Xow da Xuxa, mas ao mesmo tempo em que fiquei com o pé atrás não pude deixar de achar SENSACIONAL a cena do banheiro. Ela parece trabalhar melhor na companhia do Jack Nicholson do que sozinho.

Também não gosto muito do filho deles, mas atuação do garoto como Tony é top dos tops. CALAREI POR AQUI PORQUE SENÃO É BIG SPOILER. Fica aí essa penumbra de ideias (???).

POKER FACE???

Vale a pena? 
Não, se você já assistiu o clipe The Kill do 30 Seconds to Mars ou tem Tumblr nem precisa assistir mais ao filme, tem tudo lá.

BRINKS.
Vale muito a pena, vale uma granja de galinhas degoladas com machadinhos inteira! Você não pode deixar um filme desses passar e acabar perdendo cenas espetaculares que nenhum outro filme do terror irá oferecer. Não tem jeito, você vai ter que assistir O Iluminado para poder dizer que gosta de filme de terror/suspense.

Você vai gostar se... 
Já se tornou um psicopata e está procurando um filme de autoajuda, só que não.

Vai curtir muito se gosta de se assustar e quase arrancar os olhos durante o filme ou de ficar perturbado ao ponto de trancar a porta do seu quarto quando seu pai chegar do trabalho.

Em um conselho: se te oferecerem um emprego em um hotel de luxo PRFVR NÃO ACEITE!



Sobre o Autor:
Kabe Kabe. Eu costumo prestar atenção em detalhes sem relevância nos filmes e expandir a história na minha cabeça antes mesmo dos créditos iniciais começarem. Um filme perfeito seria aquele sem gênero definido em que a Elle Fanning chora com um Alien de bow tie enquanto o espaço explode em slow motion. Ah, e eu converso com os personagens. [Perfil completo]

24 de jun de 2012

Girl with a Pearl Earring

Moça com Brinco de Pérola
Ano: 2003
Com quem? Colin Firth (Simplesmente Amor), Scarlett Johansson (Os Vingadores) e Tom Wilkinson (Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças).
Direção: Peter Webber 
(Hannibal - A Origem do Mal) 


É sobre o quê?
Holanda, 1665 (acho ótimo começar sinopse assim rs). Griet é uma jovem de família pobre que vai trabalhar como criada na casa de uma família rica. Seu patrão é o pintor Johannes Vermeer, homem misterioso e de poucas palavras. Griet começa a ajudar o pintor em seuas tarefas do dia a dia, se torna sua assistente e inspiração para um de seus quadros mais famosos.

Eu gostei de:
Confesso que no começo eu tava com preguicinha de assistir a esse filme. Já tinha visto um pouco de Johannes Vermeer nas aulas de arte estética na faculdade, e nada tinha me interessado muito. Filme de época geralmente me dá sono mas como esse é um dos poucos do Colin Firth que eu ainda não tinha visto, e precisava de um filme pra postar pro Artista do Mês, acabei ficando com Moça com Brinco de Pérola mesmo.

E quebrei a cara porque o filme é ótimo /o/

Ao contrário do que eu pensava, a história me prendeu do começo ao fim. Tudo é muito sutil e muito intenso. É um filme bonito, com poucos personagens e ótimas atuações. O Colin Firth dessa vez não tá nada galanteador. Ele é meio bronco, carrancudo, fala muito pouco. Aliás, o filme inteiro tem poucas falas e acho que isso foi ponto forte pra Scarlett. A personagem dela é um criada, proibida de falar quando não é chamada, pobre, inocente, reprimida... e LINDA. Uma das melhores atuações da Scarlett que eu já vi. Sem brincadeira. 


Nada no filme é explícito. Não tem nada sexual, nenhuma nudez, nenhuma insinuação nem nada. Mas esses dois aí, mesmo que cheios de roupa o tempo todo, parecem fazer sexo com os olhares. Parece aqueles livros da Jane Austen, onde qualquer toque de mãos é um despertar sexual, sabe? Nesse estilo.

Eu não curti:
No fim das contas, essa amenidade toda do filme acabou irritando um pouco. Não há nenhum BOOOOM na história, e quando o twist que eu estava esperando finalmente aconteceu, a cena foi rápida e contida. Eu queria gritaria, grandes acontecimentos, um dramão, um clímax. Mas o filme começa e termina com esse jeitinho de pintura. Leve e bonito, mas sem um momento pra ficar com o coração na mão :/

Mas e aí? Vale a pena?
Vale sim. Principalmente pelas atuações dos protagonistas. Quem gosta da do Colin e da Scarlett vai se deliciar com esse filme. Os dois estão de um jeito que eu nunca tinha visto antes, e me apaixonei. É um casal improvável, que você nunca imaginaria juntos em outras circunstâncias. Cheio de cenas bonitas, um tom misterioso de leve que vai aumentando nossa vontade de saber o que acontecerá em seguida.

Você vai gostar se...
Se estuda artes ou se admira/pinta quadros. Se curte esses romances antigos, relação patrão x empregada e relacionamentos proibidos. É um filme que surpreende sem assustar e corresponde as expectativas de quem quer um programa tranquilinho pra uma tarde fria de domingo, tipo hoje rs.

Em uma comparação:
quadro x realidade


Sobre o Autor:
Vitor Vitor. Meu gosto pra filmes é uma bagunça. Curto dos mais clássicos aos mais zuados. Tudo depende do dia. Tem dia que acordo querendo ver carros explodindo e tiro pra todos os lados. Tem dia que estou no clima pra ver filme de mulherzinha, com roteiro batido e final feliz. Gente cult me mata de preguiça. [Perfil completo]