27/02/2013

Red State

Seita Mortal
Ano: 2011
Com quem? Michael Angarano (Sky High), Nicholas Braun (As Vantagens de Ser Invisível), Kyle Gallner (Evocando Espíritos), John Goodman (Argo), Melissa Leo (Conviction/O Vencedor), Michael Parks (Django Unchained/Kill Bill),

Direção: Kevin Smith (Dogma).

É sobre o quê?
Três adolescentes que moram no interior dos EUA recebem um convite para sexo com uma mulher mais velha de uma cidade vizinha. Os rapazes acabam topando e marcam um programa, porém tudo não passa de uma armadilha e eles se veem presos em uma igreja cheia de fundamentalistas fanáticos, que têm por missão livrar o planeta de todas as pessoas consideradas pecadoras.

Eu gostei de:
A ideia é bem interessante, é baseada naquela Igreja Batista de Westboro, que tem o adorável slogan de "God Hates Fags". Só que neste filme eles são muito mais hardcore e, além dos protestos de sempre, também assassinam homossexuais e pessoas "depravadas" nas horas vagas.

só gente fina...

O filme começa bem tenso e, mesmo que a gente não conheça (ou até mesmo goste) dos personangens principais, é impossível não nos importar com eles, afinal é tudo muito absurdo e injusto.

"I'm not even gay!!!"

O filme tem um roteiro bem legal e diferente. Tem alguns diálogos engraçados e, ao mesmo tempo, cenas de violência e tiroteio. O pastor e líder da igreja é completamente insano e é impressionante como ele consegue encontrar na bíblia todas as "justificativas" para cometer assassinatos e levantar uma guerra contra os homossexuais. E o cara faz tudo isso no maior estilo lavagem cerebral (pure evil). Além disso, a Melissa Leo e o John Goodman estão ótimos.

"This should be simple...."

Eu não curti:
Bom, eu esperava um filme de terror, bem tenso mesmo, mas não é exatamente assim. A primeira metade do filme é sim tensa e eu estava achando ótima... só que depois de uns 20 twists and turns, vira um filme de ação haha.

O fato de não ter exatamente por quem torcer também prejudica um pouco nosso envolvimento com o filme. Então parece que ninguém é exatamente bonzinho e no fim das contas a gente só quer sangue e fica:


(mas pelo menos a gente sabe que o povo da igreja é tudo fdp rs)

E vale a pena?
Eu achei que valeu. Não foi tão tenso e aterrorizante como eu esperava, mas de qualquer forma eu fiquei bem entretido. O roteiro não é nada previsível e rolam muitos tiros pra deixar a gente animado. Afinal, quem não gostaria de ver uma galera metralhando a casa do Bolsonaro ou do Malafaia.

Você vai gostar se...
Curte filmes com um ar de Tarantino, cheio de surpresas, gente louca e obcecada. E, também, se gostaria de ver alguém finalmente enfrentando um destes grupos de religiosos fanáticos.

Em uma vontade quando vejo que existem pessoas ignorantes assim na realidade: 




Sobre o Autor:
VinnieVinnie. Eu não tenho filtros e vejo qualquer tipo de coisa. Gosto de drama, ação, terror, comédia e não tenho preconceitos (vou de cult a blockbusters e trashões). Sou fanático por premiações e futilidades de Hollywood. Odeio spoilers mais que tudo. [Perfil completo]


8 comentários:

  1. to beeeem de boa desse filme rs

    ResponderExcluir
  2. Poxa, Vinnie. Leio aqui sempre e gosto bastante das tuas resenhas especificamente, mas nessa me decepcionou o seu preconceito com igreja e religião: "mas pelo menos a gente sabe que o povo da igreja é tudo fdp rs".
    Poxa. Eu frequento igreja, sou um fdp por isso? Jamais bati em alguém na minha vida, nunca discriminei nem vou discriminar ninguém, e não conheço ninguém que frequente igreja que seja tirano/preconceituoso/maldoso assim. Ninguém que frequenta igreja é santo, eu to super longe de ser santo, só porque frequento igreja, por uma opção minha (não sou de família religiosa nem nada, comecei frequentar por vontade própria), só por isso eu sou fdp? Isso não seria um preconceito?
    Acho ruim esse tipo de filme denegrindo os cristãos, como se todos fossem PSICOPATAS.
    Manja aquele papo "Silas Malafaia fala que não concorda com homossexualidade, aí nego ouve e vai espancar homossexuais nas ruas". É mais ou menos isso que esse tipo de filme promove com pessoas que frequentam igreja. Acha que todos nós somos intolerantes assim (no caso desse filme, psicopatas). Você acredita em tudo que vê nos filmes? Se eu ouço um cara falar que homossexual é tudo doente e todos querem ser meninas de vestido rosa, eu jamais vou acreditar, sei que não é assim - aliás, sei que a MAIORIA NÃO É ASSIM, que isso é uma visão estereotipada e preconceituosa. Agora, então "o povo da igreja é tudo fdp" por causa de um filme? Ou por que Silas Malafaia diz aquelas coisas de forma agressiva, então eu sou fdp só por que to na igreja?

    Eu fiquei triste com esse seu post, triste mesmo. E triste por fazerem filmes denegrindo assim os cristãos como se todos fossem psicopatas. Você tá fazendo igual aos babacas anormais que agridem homossexuais... me senti agredido com sua coluna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O cinema não tem fronteiras nem limites. É um fluxo constante de sonho." - Orson Welles

      Concordo que foi infeliz o autor do texto dizer que "na igreja só tem fdp", mas não podemos ser extremos a falar que no cinema não pode haver filmes desse porte, afinal extremismo é a temática central dessa obra. O filme não fala sobre "como os religiosos são problemáticos", mas sim como o fanatismo religioso é problemático. Esse tema é excelente e é abordado de forma genial pelo diretor.
      Acho digno um cara como Kevin Smith sair da zona de conforto dos grandes estúdios hollywoodianos e, do próprio bolso, bancar essa genialidade de filme-B. O filme é foda, isso não tem como negar, até o próprio Tarantino elencou ele como um dos melhores filmes de 2011, segundo sua percepção (http://www.tarantino.info/2012/01/14/exclusive-quentin-tarantinos-favorite-films-of-2011-more/).

      Ah, minha parte favorita é a que, no final, o grande John Goodman conta a história dos cachorros quando ele era criança e diz "as pessoas fazem as coisas mais estranhas quando acham que têm direito".

      Me deu vontade até de assistir de novo haha

      Excluir
  3. "mas pelo menos a gente sabe que o povo da igreja é tudo fdp rs".
    (eu quis dizer o povo DA IGREJA DO FILME)

    Não quis dizer que quem é da igreja (em geral) é fdp. Claro que não! Sorry se vc entendeu errado.

    E outra, o filme não denigre a imagem dos cristãos, fica bem claro que a igreja dos caras é fictícia e em nenhum momento é generalizado para todas as outras igrejas.

    Tem filmes com bruxas más e filmes com cristãos bonzinhos, mas nem toda bruxa é má e nem todo cristão é bonzinho, entende?. Mas isso quem decide é o telespectador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi... entendi. É complicado, ao mesmo tempo que acho que devemos ser a favor da liberdade de criação (permitindo, então, que hajam filmes que deturpem cristãos ou qualquer grupo que for, afinal, como vc pontuou bem, quem decide é o telespectador), ao mesmo tempo, me preocupa pq muitos acreditam no que assistem nos filmes. Não pq os cristãos são todos bonzinhos e imaculados e ninguém deve ofende-los, mas pq cria-se um preconceito que atualmente eu as vezes fico com receio de em determinadas situações dizer q frequento igreja pq já torcem os olhos e param de me dar moral ali, excluem, e convenhamos q no fundo ninguém gosta de ser excluído né?
      Fico um pouco triste pq conheço mtas pessoas boas dentro da igreja, nenhum santo, ninguém tá aqui pra ser santo e quem se diz é louco, mas a gente sofre discriminação e não sei oq tamo fazendo de errado pra sofrer isso.
      Mas enfim, me prolonguei demais. Obrigado pelos esclarecimentos, desculpe se soei ofensivo (relendo vi que soei sim), mas é q como esse é um site q eu gosto e tinha entendido errado, me senti meio "puta, q murro na cara".
      O layout novo tá foda e continuem postando pois sempre passo aqui.
      Abraço!

      Excluir
    2. Sem problemas... Sei como é. Eu sou wiccano, então imagina o tanto de merda que já tive que ouvir sobre bruxaria etc...

      Excluir
  4. PQP. QUE. LAYOUT. LINDO! orgulho de vcs <33

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que quando ele disse "mas pelo menos a gente sabe que o povo da igreja é tudo fdp rs", ele se referiu ao povo da igreja DO FILME, não aos frequentadores de todas as igrejas no geral.

    ResponderExcluir